Transporte de Crianças em Motos – Cuidados

Vote nessa matéria: 1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas6 estrelas7 estrelas8 estrelas9 estrelas10 estrelas

     





Transportar crianças em qualquer veículo exige cuidado redobrado. Mas se o veículo for uma motocicleta, a prudência deve ser ainda maior, pois a falta de cuidado dos pais pode ser um grande risco.

De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito, a idade mínima de transporte é a partir dos sete anos. Por serem pequenas, as crianças precisam de equipamento de segurança e capacete específico, que deve ser preso da maneira correta. Além disso, as pernas da garotada também não alcança o apoio dos pés, o que reduz a condição de segurança e aumenta a vunerabilidade.

Em 2008 o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regulamentou a obrigatoriedade do uso de dispositivos de retenção no transporte de crianças de até 7,5 anos em automóveis. O descumprimento desta exigência resulta em infração gravíssima e o condutor pode perder a habilitação.

Segundo as estatíticas do Ministério da Saúde, no Brasil morrem por dia seis crianças de até 14 anos em acidentes de trânsito. Por ainda estar em fase de desenvolvimento, um menor sofre um acidente com mais severidade do que um adulto porque a sua estrutura óssea e órgãos internos ainda não estão totalmente desenvolvidos.

Gestor de Fiscalização de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), Sérgio Lins diz que a única forma de reduzir os acidentes é com a conscientização dos pais e condutores. "Estamos sempre desenvolvendo campanhas para motociclistas e para alcoolimia. Além de dar trabalho, a falta de conscientização dá uma despesa enorme para o Estado. É um preço alto que pagamos para tentar poupar vidas", enfatiza.

Por Alexandre de Souza Acioli


Participe! Deixe um comentário sobre esta matéria.

Quer realizar um comentário?





RSS RSS (comentáos)