Yamaha MWT-9 – Nova Moto de 3 Rodas deve chegar ao Mercado em 2018



  

Modelo se destaca pelo visual futurista e faz parte da série de lançamentos da Yamaha até 2018.

Depois de sua apresentação oficial como conceito no Salão de Tóquio de 2015, a Yamaha MWT-9 deverá ser tornar realidade muito em breve. O conceito dessa moto acabou trazendo grandes expectativas em torno da mesma, bem como ansiedade por parte dos amantes de motos em relação ao seu lançamento. Segundo o CEO da Yamaha, Hiroyuki Yanagi, o conceito deve se tornar realidade em dois anos, no máximo. Caso ainda não a conheça, saiba que a MWT-09 possui três rodas e é a principal aposta da montadora japonesa para o mercado de triciclos.

Um detalhe importante é que este plano da Yamaha, o lançamento do conceito MWT-09, faz parte de um conjunto bastante ofensivo de uma série de lançamentos até 2018. A empresa japonesa busca um sucesso ainda maior através de novos conceitos e projetos futurísticos. A grande ideia por trás deste lançamento da Yamaha é, sem sombra de dúvidas, a busca por uma plataforma compartilhada para diversas motos. Vale ressaltar que este sistema de plataforma compartilhada já existe há bastante tempo entre os carros. Dessa forma, tal ação reduziria o número de chassis, além da diversidade de motor, sendo que ao mesmo tempo a Yamaha expandiria sua linha de produtos.

A Yamaha MWT-09 se destaca em diversos pontos. Um dos principais destaques está na sua motorização: a moto é equipada com o mesmo motor 3 cilindros de 850 cc e 115 cv da já conhecida Naked. Um dos diferenciais está no seu design, pois o mesmo é agressivo, arrojado e bastante futurista, haja vista a carenagem larga que vem equipada com faróis duplos e uma bola-para-brisa com inclinação fora do comum. Já a existência de duas rodas na parte dianteira é o que mais chama a atenção na MWT-09. Vale destacar que cada uma das rodas dianteiras é acoplada a dois garfos invertidos.





Outro ponto que deve ser destacado na MWT-09 é quanto à estabilidade da condução. Segundo a montadora, o segredo está no ângulo de inclinação, que foi maximizado pela suspensão dianteira para fora, que juntamente com o desempenho expressional em curva, haja vista as rodas dianteiras individuais, permite com que o piloto trafegue tranquilamente em diversos tipos de estradas e ambientes. Dessa forma, toda essa conjuntura promete curvas apertadas bem sucedidas.

Por Bruno Henrique



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *