Recall da Yamaha YZF-R3 – Problema na Bomba de Óleo e Embreagem



  

Troca da Bomba de Óleo e Embreagem será feita gratuitamente.

A montadora japonesa Yamaha informou na última quinta-feira, dia 30 de junho, um recall para a nova YZF-R3, ano 2016, para que sejam realizadas as trocas da placa de embreagem e da bomba de óleo de forma gratuita e também uma vistoria preventiva do câmbio.

Os chassis envolvidos no recall são os seguintes:

  • YZF-R3A vai de 9C6RH0920G0000101 a 9C6RH0920G0001220
  • YZF-R3 vai de 9C6RH0910G0000101 a 9C6RH0910G0002140

De acordo com a Yamaha, algumas motos acabaram tendo inconformidades na placa de embreagem e da bomba de óleo, além de uma montagem incorreta do anel de trava do eixo do câmbio.

Estes defeitos podem acabar travando o motor ou então a roda traseira, além de perder a dirigibilidade devido à dificuldade ao realizar as trocas de marchas, podendo causar graves lesões e acidentes.

O reparo que será realizado de forma gratuita tem um tempo estimado de 2 horas para trocar a placa de embreagem e a bomba de óleo.

Já a vistoria a ser realizada no câmbio levará apenas 12 minutos, porém, caso o problema de montagem seja constatado, 5 horas é o tempo necessário para solucioná-lo.

Os proprietários que tiverem dúvidas podem sana-las diretamente com a fabricante através do telefone 0800-774-3738, que atende em horário comercial.





A YZF-R3, concorrente da Kawasaki Ninja 300, é uma versão da R1, porém de baixa cilindrada, com motor de 320,6 cilindradas. A motocicleta iniciou a montagem e as vendas em território brasileiro em setembro de 2015.

É de extrema importância que o recall seja realizado, pois o chamado é sempre realizado em caso de defeito de fabricação, o que pode colocar em risco a vida de todos os condutores.

Assim que o recall for anunciado a montadora não pode determinar uma data limite para realizá-lo. A empresa apenas determina uma data para iniciar o atendimento, mas nunca para encerrá-lo.

Como dito anteriormente, todos os reparos realizados através de recall devem ser gratuitos e caso haja algum tipo de problema, como mau atendimento, lentidão no reparo ou demora no agendamento, o proprietário deverá realizar uma denúncia junto ao Procon local.

Muitos usuários acabam deixando de realizar o reparo ficando vulneráveis a altos riscos de acidentes, portanto, realize o conserto o mais breve possível.

FILIPE R SILVA



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *