Kawasaki Ninja 650 2018 – Análise e Ficha Técnica da Moto



  

Confira aqui os detalhes da nova Kawasaki Ninja 650 2018.

A família Ninja da Kawasaki está entre uma das mais conhecidas no mundo das motocicletas. Na maioria das vezes, mesmo os que não entendem nada sobre as duas rodas, tem a ideia de que trata-se daquelas verdinhas famosas. No mercado brasileiro, a montadora japonesa acaba de alterar dois destes modelos: a Kawasaki Ninja 1000 e Ninja 650.

A segunda foi a que sofreu maiores alterações e faltou apenas um propulsor novo para que pudesse ser considerado um modelo totalmente produzido do zero. A aposta do modelo agora é na categoria “sport-touring”, um setor que não é muito explorado no mercado nacional.

Com aparência de superesportiva, a nova motocicleta não aparenta tanta radicalidade como indica seu visual, mas sim, demonstra um todo, onde o piloto não conduz a mesma de maneira desconfortável, para que o mesmo consiga desfrutar da viagem. O objetivo principal da categoria sport-touring é esse, uma tocada com moto-turismo com um visual esportivo.

Anteriormente, o motor de dois cilindros paralelos tinha uma potência de 72,1 cv em 8.500 giros, já a Kawasaki Ninja 650 linha 2018 é lançada com 68 cv em 6.500 rotações. Embora tenha perdido um pouco daquela explosividade, fator de grande nitidez ao decorrer dos testes na região de Morungaba (SP), a entrega de sua força tornou mais linear e chega também mais cedo nas rotações, fazendo com que a utilização do modelo ficasse mais confortável, ainda mais para perímetros urbanos.

O torque, por outro lado, aumentou um pouco, chegando a 6,7 kgfm, o que antes era de 6,5 kgfm. Ainda que pareça um valor baixo, ele chega mais rapidamente ao alcançar os 6.500 giros, já que anteriormente atingia somente a 7 mil rotações.





Um outro fator que ajuda é a utilização de uma embreagem do tipo assistida, o que dá maciez ao acionamento do manete, além do sistema deslizante, o qual faz com que as roda traseiras travem ao reduzir as marchas. Um recurso bem interessante, ainda mais ao trafegar em piso molhado.

Seu sistema de freios está bem dimensionado utilizando ABS, fazendo uso na dianteira de disco duplo com 300 mm e simples na traseira com 220 mm.

FILIPE R SILVA



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *