Kawasaki Z900RS – Características, Lançamento



  

Moderna e em modelo único, a moto faz parte da classe retrô, inspirada na década de 1970.

A Kawasaki revelou a sua mais nova aposta para mercado, a Z900RS. Moderna e em modelo único, a moto faz parte da classe retrô, inspirada na década de 1970, com referência as linhas clássicas da Z1, e com base no modelo Z900.

Ao invés de simplesmente dar um novo estilo ao modelo retro Z900, o Kawasaki introduziu uma série de mudanças, significativas, sob o design. Essas mudanças incluem um motor retomado e um chassi totalmente redesenhado.

Motor

Segundo a fabricante, motor quatro cilindros de 948 cm³em linha-quatro foi retomado para um torque mais forte de baixo a médio alcance. O pico de energia está reduzido de 125cv para 111 cv de potência máxima (a 8.500 rpm).

A primeira marcha também é mais curta do que o antigo modelo da marca, Z900, para torná-la mais difícil de parar, quando começar a mover-se. Já a sexta marcha é mais alta para vibrações reduzidas em velocidade.

De acordo com a fabricante Kawasaki, a estrutura de treliça de aço foi "completamente redesenhada" para acomodar o novo tanque de estilo, em formato de gota, o que, também, ajuda a oferecer uma posição de condução mais relaxada e mais alta do que a Z900.

Peso

Feita sob uma estrutura mais leve, com larga utilização de materiais resistentes, o novo modelo surge para substituir a icônica Z800. São apenas 210 kg que acrescentam mais estilo e charme no modelo Kawasaki. Sua posição mais baixa para a condução é determinante para uma condução mais esportiva.

Curiosamente, o Z900RS também obtém um freio dianteiro de maior especificação e a adição de controle de tração, no que poderia ser um sinal de que upgrades semelhantes estão a caminho do Z900.

Ainda de acordo com informações da fabricante Kawasaki, o Z900RS possui calipers dianteiros monobloco de quatro pistões de montagem radial, enquanto o Z900 possui uma configuração convencional de quatro pistões gêmeos.

Já como o modelo Z900, a Z900RS possui uma embreagem de assistência e chinelo, mas também se beneficia do controle de tração, que ao contrário da Z900, não possui nenhum.





O sistema KTRC oferece dois modos de equitação, um para "desempenho de equitação de esporte melhorado" e um para "negociar superfícies escorregadias com confiança".

Entre os muitos novos elementos de estilo tradicionais, estão o capot de cauda inspirado Z1 e o velocímetro e o rev-contador de estilo analógico.

Rodas

As culatras agora têm barbatanas para imitar o arrefecimento do ar e as novas rodas fundidas que possui mais raios. As jantes raiadas possuem dimensão para encaixe de uma grande variedade de pneus, que vão de modelos de pneus mais clássicos, aos mais desportivos, que são usados para eventos como Track Days.

A fabricante Kawasaki ainda afirma que a nota do escape de quatro em um, de estilo megafone, foi especialmente ajustada para um rumor profundo a baixas rotações.

Como o Z900, a Kawasaki Z900RS tem forquilhas invertidas de 41mm com amortecimento de compressão e amortecimento de recuperação, com ajuste de pré – carga de mola. O modelo ainda possui e um back – link horizontal, choque carregado com gás, com amortecimento de rebote, e ajuste de pré – carga da mola.

Cores

O modelo pode ser encontrado no mercado nas cores verde, marrom e laranja, preto ou fosco.

Lançamento

Os novos modelos da fabricante, a Z900 RS e a Ninja 400, foram apresentadas nesta última terça-feira, 14, em um evento em São Paulo, São Paulo Expo. Os novos modelos estão previstos para serem vendidos no Brasil a partir de 2018. Os valores ainda não foram revelados para vendas no país.

Já para demais especificações e outros modelos, acesse o site da fabricante Kawasaki pelo link: http://kawasakibrasil.com.br/.

Por Cassiany de Paula

Kawasaki Z900RS



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *