Moto será o novo modelo de entrada da Ducati no Brasil

A Ducati deu uma volta no tempo e se inspirou para criar a nova Scrambler: um modelo retrô, que resgatou a simplicidade das motos dos anos 50 – mas só no visual, porque as novas tecnologias marcam presença no modelo.

A nova moto da marca italiana foi apresentada no Brasil na última quarta-feira (23) e é apontada como a mais importante dos últimos tempos e tem uma missão bem especial: ser o novo modelo de entrada da Ducati, com um marketing pesado em cima, muitos acessórios e itens de vestuário.

Quatro versões da moto estarão disponíveis:

  • Icon, que é a básica e estará disponível nas cores amarela e vermelha;
  • Urban Enduro, na cor verde militar, com rodas raiadas e para-lama dianteiro elevado;
  • Full Trottle, que tem um guidão mais baixo e mais curto e pintura preta fosca e para-lama dianteiro curto;
  • Classic, com banco marrom, pintura laranja, para-lamas de alumínio e rodas raiadas.

Todos os modelos têm motor 2 cilindros, com 75 cavalos de potência e 6,98 kgfm de torque. Elas têm rodas 18” na dianteira e na traseira 17” e o seu painel é circular, com tela de LCD. Faróis e lanternas de LED – um farol redondo da frente, o que nos remete aos modelos antigos. Têm embreagem deslizante APTC e sua transmissão final é por corrente acoplada ao câmbio de 6 marchas.

Quem estiver em São Paulo e quiser ver a moto de perto, ela está exposta no espaço chamado “Land of Joy”, onde ficará até 4 de outubro.

No Salão de Milão, em 2014, a Scrambler foi eleita “a mais bela do Salão” – imagine agora o tanto de bela que tem que ser para conseguir um título desses em meio a tantas concorrentes.

Os preços das motos serão divulgados somente no Salão Duas Rodas, mas estima-se que não fiquem abaixo de R$ 35 mil.

Por Elia Macedo

Ducati Scrambler no Brasil

Ducati Scrambler no Brasil

Fotos: Divulgação


Novo modelo tem preço sugerido de R$ 15.990 para ser vendido no Brasil.

O modelo KTM Duke 200 chegará ao mercado brasileiro em setembro, e tem preço sugerido de R$ 15.990 e chega para concorrer com o modelo CB 300R da Honda e com a Fazer 250R da Yamaha.

O modelo foi construído sobre o chassi utilizado para o modelo da Duke 125, que já foi comercializada no continente Europeu e em muitos outros Países.

O modelo conta com um estilo naked, e é mais leve do que os outros modelos de sua categoria. Quem adquirir a Duke poderá contar com duas opções de cores: branca e laranja. O design é parecido com o modelo de 390 cc da KTM.

O modelo possui ainda um câmbio que conta com 6 velocidades, motor de modelo DOHC monocilíndrico, altamente silencioso.  O motor é potente, com 4 válvulas e resfriamento a líquido. O escapamento é compacto e vem ajustado para ficar exatamente no centro de massa do modelo. A potência máxima da Duke 200 chega a 26 cv a 10.000 rpm. A Duke tem 199.5 cm³ de volume e peso total de 129,5 kg.

Os usuários brasileiros podem contar com o novo modelo a partir da primeira quinzena do mês de setembro. Embora o preço seja considerado alto se comparado com os modelos de porte parecido, que custam cerca de R$ 1.000 abaixo, a Duke 200 traz inovações que não são encontrados nas suas concorrentes, e que justificam o diferencial no preço: as suspensões do modelo são da marca WP e há itens feitos em alumínio, como a balança traseira e as rodas. O modelo conta também com freios a disco tanto na parte traseira, quanto na dianteira.

Mesmo com esses diferenciais, alguns usuários não concordaram com o preço do novo modelo e a KTM tem recebido críticas quanto ao valor para o novo modelo. Basta descobrir se as críticas surtirão efeito e a montadora alterará o preço final do modelo. 

Por Patrícia Generoso

KTM Duke 200

KTM Duke 200

Fotos: Divulgação


Novo modelo começou a ser vendido no Brasil e tem preço sugerido de R$ 43.900.

No mês de março do ano passado, a Ducati Monster 821 foi anunciada para o Brasil. Na última sexta-feira (3) a montadora italiana iniciou oficialmente a venda do modelo no país. O novo modelo deverá substituir a Ducati Monster 793, e possui preço sugerido de R$ 43.900.

A fabricante italiana preparou um presente para os cinquenta primeiros clientes que adquirirem o novo modelo. No lançamento, a Monster 821 deverá contar com IPVA grátis. Além disso, no pagamento à vista haverá desconto de R$ 1.500, ou seja, o preço deverá ser de R$ 42.400.

A Ducati Monster 821 não deve deixar a desejar em relação às concorrentes japonesas. O modelo conta com motor de dois cilindros com 821 cilindradas, capaz de gerar 112 cv de potência máxima. Uma das grandes novidades do novo modelo é o sistema de refrigeração líquida, que possui maior eficiência se comparado ao sistema de refrigeração a ar.

Conta também com aceleração eletrônica e controle de tração de oito modos, como itens de série. O controle de tração é um sistema de segurança bastante utilizado em motocicletas vendidas fora do Brasil, e proporciona maior estabilidade em qualquer terreno, já que aproveita o máximo de tração exercida pelo motor.

A Monster 821 conta também com sistema de frenagem ABS com regulagem para três níveis, que evita que as rodas traseira e dianteira travem. O modelo possui peso de 205 Kg com todos os fluídos e combustíveis inclusos. Sobre o reservatório de combustível, o modelo pode armazenar até 17,5 litros.

A motocicleta deverá ser fabricada em Manaus, em parceria com a montadora Dafra. O novo modelo possui características semelhantes com a Ducati Monter 1200, que é sucesso no país. Além disso, a Ducati Monter 821 é considerada o modelo de entrada da empresa no país. Porém, esse posto não deverá durar muito, já que durante o evento Salão Duas Rodas 2015 a montadora italiana deverá apresentar o modelo Scrambler, que promete ser o melhor custo benefício do Brasil.

Por Wendel George Peripato

Ducati Monster 821

Ducati Monster 821

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: