O novo modelo vem de fábrica com a versão mais recente do seu motor BlueFlex, possibilitando ao motoqueiro escolher entre a gasolina ou o etanol ou uma mistura de ambos na hora de abastecer.

Para os amantes dos populares veículos de duas rodas, as famosas motocicletas, a japonesa Yamaha, uma das mais principais fabricantes deste tipo de transporte em todo o mundo, traz também para o mercado brasileiro a sua Factor 150 E na sua mais nova versão 2018.

Sempre antenada com a evolução dos conceitos e tendências do mundo moderno, a montadora é conhecida pela sua capacidade de desenvolver soluções econômicas e rápidas a fim de contribuir com a problemática do sistema de locomoção das grandes cidades.

Uma das soluções mais populares desenvolvidas até a atualidade, as motocicletas se tornaram um sinônimo de deslocamento mais rápido, o que tem tornado mais fácil a vida de quem mora e precisa trabalhar nos grandes centro urbanos.

Entretanto, facilidade de locomoção e rapidez apenas não basta para garantir o sucesso deste meio de transporte. A tudo isso, as principais montadoras do mundo, de olho nesta tendência, conseguiram desenvolver motos capazes de rodar por muitos quilômetros com um baixo consumo de gasolina, o que ajudou muito a popularizar este meio de transporte.

Ao longo de vários anos desde que se lançou no mercado de motos, a Yamaha tornou-se uma das principais fabricantes destes modelos que, nos dias de hoje, é capaz de agradar a todos. No Brasil dos últimos anos, ela tornou-se uma verdadeira paixão nacional.

Para garantir o sucesso da marca, a Yamaha aposta sempre na renovação e na capacidade de facilitar a vida dos usuários de motos. Pensando nisto, ela lança a sua linha 2018 que inclui um dos seus modelos mais populares, a Factor 150 E.

O novo modelo vem de fábrica com a versão mais recente do seu motor BlueFlex (segunda geração).

Com esta versão, o motoqueiro tem a opção de escolher entre a gasolina ou o etanol ou uma mistura de ambos na hora de abastecer. Pensando na economia, a Yamaha decidiu adotar um sistema feito com pistões de alumínio, o que garante também maior leveza e, portanto, mais agilidade e rapidez na hora de guiar.

Para quem gosta de números, o novo motor é capaz de alcançar as 150 cilindradas bem rapidinho, com dois cilindros, quatro tempos diferentes de marcha, embora o câmbio apresente cinco e com sistema de refrigeração a ar.

O desempenho do motor com gasolina ou álcool vai até 12 cavalos de força, com sistema de embreagem do tipo multi disco.

A transmissão é diferente para as duas rodas e adota o padrão clássico com a roda dianteira por meio de engrenagens e de corrente para a traseira.

As inovações também podem ser sentidas no visual externo. A nova Factor 150 2018 vem com um painel do tipo digital em LED e com uma função e redução e emissão de gases, o que a classifica dentro do chamado sistema ECO.

Para a segurança tanto do motoqueiro quanto do passageiro, o sistema de freio em ambas as rodas é do tipo tambor.

A suspensão dianteira é feita através do uso do garfo chamado de telescópico e a traseira é composta de sistema de balanceamento próprio desenvolvido pela montadora.

Se você está pensando em adquirir as sua, então é bom até uma concessionária mais próxima e aproveitar para garantir logo o seu modelo.

Cabe salientar que a nova versão já sai de fábrica com três anos de garantia ininterruptos, o que está incluindo também as revisões.

Mantendo a mesma tendência de seus modelos anteriores, a nova Factor E150 conservou as tradicionais cores preta eclipse e vermelha pepper, o que já se consolidou como uma característica marcante para este tipo de motos da fabricante japonesa.

Portanto, quem quiser saber mais detalhes ou quer adquirir a sua, basta ir a uma das milhares de lojas da fábrica e sai dirigindo a sua.

Por Emmanoel Gomes

Yamaha Factor 150 E


Nova scooter é lançada para concorrer com a Honda PCX 150.

A Yamaha está lançando duas motos ao mesmo tempo, as quais eram bastante aguardadas pelo público do Brasil, são elas: a MT-03, uma versão naked da esportiva R3 e a scooter NMax 160, o que reposiciona a marca no mercado depois da saída da Neo 115. As duas foram apresentadas no mais recente Salão Duas Rodas, que ocorreu no fim de 2015, e começarão a ser comercializadas nas lojas no mês de maio.

A companhia japonesa aposta na nova NMax 160 para bater de frente com a scooter mais vendida no país, atualmente, a Honda PCX 150, a qual passou recentemente por uma reestilização. Este novo modelo tem como principal destaque os freios a disco em ambas as rodas, equipadas com ABS de série. Desta forma, a nova Nmax 160 se torna, não apenas a primeira motocicleta da categoria a contar com esta tecnologia nos freios, mas também o veículo mais barato do Brasil a possuir ABS. O valor sugerido pelo modelo é R$ 11.390, sendo que a mesma estará disponível em 3 cores: na cor branca, cinza fosca e vermelha. A concorrente, a Honda PCX é comercializada em duas versões a STD e a DLx, que custam R$ 10.814 e R$ 11.234 respectivamente, porém não contam com freio ABS, nem mesmo como opcional.

Outra novidade da nova scooter é seu motor 160, que na realidade conta com 155 cilindradas e é refrigerado a líquido, possui comando de válvulas variável VVA – o qual funciona da seguinte forma: acima dos 6 mil rpm ativa o comando de alta, sendo desativado quando atinge menos de 5.500 rpm e atua o comando de baixa. Através dessa tecnologia, é permitido realizar uma variação no tempo e na abertura da válvula, proporcionando assim, uma melhoria no torque e na economia em momentos de baixas rotações e em altas proporciona a potência.

Visualmente, o modelo se destaca pelo desenho compacto e moderno, possuindo faróis e freios com lâmpadas de LED, o que dá um brilho especial ao conjunto de luzes. Possui também um acabamento requintado com plásticos com texturas. O tanque conta com 6,6 litros, centralizado e é possível abastecer sem elevar o banco. Possui um peso total de 127 kg.

Por Filipe Silva

Yamaha NMax 160

Yamaha NMax 160

Fotos: Divulgação


A moto é um modelo de estilo arrojado nas pistas, mas que conta com conforto e uma tendência para o turismo.

Antes mesmo de chegar oficialmente ao Brasil a Yamaha MT-09 Tracer já vinha chamando a atenção da mídia especializada por seu porte com visual encorpado e as linhas atualizadas. Ainda assim, outros pontos da moto tornaram-se conhecidos e fizeram com que o modelo fosse ainda mais desejado. Um deles é a presença do motor tricilíndrico de 115 cv de potência com algumas particularidades inspiradas nas bigtrail que agregam ao modelo uma esportividade marcante.

A moto que chega em terras nacionais com um preço atrativo e competitivo na casa dos R$45.990, conta ainda com um considerável pacote tecnológico composto por três modos de pilotagem, freios ABS e controle de tração. A Yamaha MT-09 Tracer acaba se tornando um modelo de estilo arrojado nas pistas, mas que conta com conforto e uma tendência para o turismo.

De qualquer maneira uma das coisas que mais estão sendo comentadas a respeito da Yamaha Tracer é com certeza o design da moto. A fabricante manteve a presença de seu já conhecido padrão estético especifico das motos superesportivas. A presença da carenagem frontal com os faróis divididos em dois exemplifica muito bem essa questão.

Outro destaque digno de nota do modelo é o tanque de combustível com uma capacidade para 18 litros. O design mais uma vez se faz presente já que o tanque grande permite um encaixe agradável das pernas de quem estiver pilotando. Aliás, nesse ponto ainda temos o banco de espuma que traz uma boa densidade e que vem com o benefício da regulagem de altura. Todo esse conjunto é protegido pelo para brisa.

A visão que o piloto tem ao subir na moto é um painel de instrumentos nada pequeno e que tem um detalhe agradável: completamente digital. Além do esperado, como o marcador de combustível e o velocímetro essa parte ainda traz integrado um computador de bordo que informa praticamente tudo ao condutor. Dentre essas informações estão a temperatura, a marcha engatada, relógio e o hodômetro que mostra informações parciais e totais. Um facilitador para o uso do painel de instrumentos é a presença do botão de navegação localizado na parte superior do punho esquerdo.

E se você pensa que a mordomia acabou ainda tem uma tomada de 12 volts perfeita para carregar o smartphone ou o GPS.

Voltando um pouco para as características apresentadas pelo motor temos ainda a presença do chamado duplo comando ou DOHC, arrefecimento líquido e também alimentação por injeção eletrônica.

A Yamaha ainda quis melhorar a coisa toda incrementando com a tecnologia D-MODE. Para quem não conhece ela permite que o piloto possa escolher entre os três possíveis modos de pilotagem já apontados.

A Yamaha disponibilizou um vídeo do modelo com algumas características no Youtube. 

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: