A linha CRF é a nova aposta da Honda para o segmento de motos para competições. Ela vem munida de inéditas especificações, sobretudo nas partes mais essenciais para os pilotos profissionais.

Entre as maiores companhias automotivas do planeta a Honda Motor Company, que consiste em uma das mais importantes fabricantes de automóveis e motocicletas do mundo, está com novidade para o mercado internacional.

A criação da linha CRF na Honda se destina, exclusivamente, à produção de veículos para competições. Deste modo, não há homologação, neste segmento, para trânsito nas ruas, ou seja, são motocicletas comercializadas, somente, para os campeonatos de corridas em pistas fechadas. A linha está sendo renovada com esse novo modelo da CRF de 2019, o qual está munido de inéditas especificações, sobretudo nas partes mais essenciais para os pilotos profissionais.

O modelo Honda CRF 2019 está sendo produzido em duas versões, a 250 e a 450. Cada uma delas possui mais duas versões. Os atributos essenciais, presentes em todas, são os seguintes: a função HRC em Launch Control; possuem um sistema de controle para largada em três níveis selecionáveis, o 1º é o Muddy Beginner, ou Lama para iniciantes; o 2º é o Dry Basic, ou Seco Básico, ou o 3º, que é o Dry Expert e o sistema EMSB, um tipo de seletor dos modos de condução em três níveis distintos de desempenho na força do motor sobre o solo, compondo os níveis normal, suave ou o agressivo.

Todas as versões estão equipadas com uma suspensão dianteira de tipo Upside-Down Showa-SPG de 49mm; com uma suspensão traseira de tipo Pro-Link Showa; possuem a injeção eletrônica em PGM-FI; munidas de partida elétrica; aparelhadas com bateria de 12V em Li-ion; os discos de freio são de 260mm, na roda dianteira e de 240mm, na roda traseira, sendo as mesmas produzidas em alumínio DID pretas.

Sobre a mecânica as informações são as seguintes:

Na linha 250 o motor é do tipo Monocilíndrico em 249CC – sendo que a companhia Honda não permite divulgação de números sobre a potência e o torque – o qual dispõe da função de arrefecimento com água; munido de duplo comando e injeção eletrônica, além de um câmbio em cinco marchas. No caso da CRF 250RX, trata-se de uma versão derivada da chamada 250R pertencente à linha Motocross, junto do acerto diferenciado sobre a função de respostas do acelerador do veículo. O peso oficial é de 111 kg, bastante leve; possui soluções como a de um tanque de combustível com capacidade para 8,5 litros, de tipo plástico. A versão 250R está equipada com uma suspensão bem mais rígida; possui uma roda traseira de 19 polegadas e o seu tanque de combustível é menor, com capacidade para 6,3 litros e pesa 108 kg.

No caso das versões 450, as mesmas utilizam o mesmo tipo de motor Monocilíndrico, munido com tecnologias equivalentes e com um comando de válvulas único, embora possua desempenho de 449 CC. Sobre a versão CRF 450R, a mesma possui um novo chassi e porta uma suspensão traseira bem mais compatível com a nova potência de motor – a qual, novamente, não foi divulgada pela empresa Honda – e está um quilo mais leve, dentro do peso total oficial. Seu guidão tem capacidade de ajuste em até quatro posições e as suas ponteiras no escape estão mais longas. O seu tanque de combustível está sendo produzido em titânio, o que completa o conjunto integral no peso de 112 kg.

Em relação à CRF 450RX, a mesma está equipada com roda de 18 polegadas; de um tanque de combustível produzido em plástico, porém, menor em capacidade e de um cavalete na lateral. A versão X foi projetada para competições mais longas; aparelhada de um sistema de arrefecimento por meio de ventoinhas e de câmbio em seis marchas; munida de farol e de um painel de instrumentos com novo velocímetro; com hodômetro; o indicador de consumo e autonomia.

Por Paulo Henrique dos Santos

Honda CRF 2019

Honda CRF 2019


Novos modelos serão lançados com novidades que irão atrair os fãs da marca.

Mark-Hans Richer, presidente de Marketing da Harley-Davidson, acredita que este é mais um dos anos históricos da marca e isso porque está acontecendo o lançamento da linha cruiser mais potente de toda a história da montadora. A linha inclui também a novíssima série S. Além desses lançamentos, a montadora também está levando a linha Dak Custom™, a um novíssimo patamar, com os novos modelos Iron 883™ e Forth-Eight®. E para finalizar, o presidente de marketing anunciou ainda que a montadora está aumentando a linha de motocicletas no estilo Touring, que são líderes de mercado com o modelo Road Ultra e também estão dando um novo desenho ao modelo tradicional Heritage Softail Classic.

A Iron 883™ continua com seu estilo minimalista, sem maiores detalhes, mas agora conta com um acabamento ainda mais agressivo, com menos detalhes cromados e mais partes pretas. Sua ciclística é a grande novidade do modelo: a suspensão dianteira foi completamente repaginada, e a traseira agora pode ser ajustada. Suas rodas estão mais leves e o assento bem mais confortável que o modelo anterior.

As novidades da linha 2016 podem ser conferidas na Forty-Eight® que recebeu melhorias nos assentos e suspensões e tem rodas mais leves. Seu visual também foi repaginado e apresenta uma aparência mais imponente, com pneus mais corpulentos. Suas novas rodas são de liga leve, com tubos de 49 mm. Seu design apresenta agora uma perfeita combinação entre as cores, os cromados e o preto do modelo.

As inovações nos modelos Street 500 e 750 vêm com uma funcionalidade mais urbana, graças a seus freios dianteiros e traseiros.

Toda a linha Sportster 2016 vem com as melhorias de suspensão e assentos citadas anteriormente o que faz com que a condução desses modelos seja ainda mais prazerosa. Seus novos bancos são mais confortáveis e vêm com materiais especiais e formatos que foram completamente ajustados. Outras novidades também chamam a atenção nos modelos, como a suspensão redesenhada, os amortecedores traseiros, agora pressurizados a nitrogênio, e a suspensão dianteira com um conjunto de válvulas e pistões que são calibrados com molas progressivas, o que permite maior estabilidade da suspensão.

Além de inúmeras inovações, os modelos Softail, pela primeira vez na história possuirão um sistema de piloto automático controlado eletronicamente, graças a um novo controle do acelerador, que agora é eletrônico. A partir de agora, o item virá em série para os modelos, Fat Boy® S, Softail® Deluxe, Heritage Softail® Classic e Softail® Slim S, e aparecerá como opção para os demais modelos Softail.

As novas motocicletas da Harley-Davidson 2016, já começaram a chegar a algumas concessionárias da marca nos EUA e também em algumas lojas pelo mundo. Como sempre, o Brasil esperará mais um pouco, pois o lançamento oficial por aqui só acontecerá entre os dias 6 e 12 de outubro, no Salão Duas Rodas, que acontecerá no pavilhão do Anhembi, no estado de São Paulo.

Por Patrícia Generoso

Nova moto da Harley-Davidson

Nova moto da Harley-Davidson

Nova moto da Harley-Davidson

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: