Motos Mais Caras do Brasil 2019





Confira aqui a lista com as 10 motos mais caras do Mercado Brasileiro.

A Ducati anunciou que a Panigale V4 R já pode ser encomendada no Brasil pelo Valor de R$ 250 mil. O valor coloca a Panigale V4R entre as motos de rua no topo do ranking das mais caras do Brasil. A moto implacável mais cara do país é feita com materiais nobres e recheada de tecnologia. Conta com motor de 221 cv a 15.250 rpm – com 234 cv com o kit Racing. A moto tem ainda câmbio de 6 marchas e sistema Quick Shift , na qual não é preciso o uso da embreagem para trocas as marchas.

Destacamos aqui uma lista das dez motos mais caras do Brasil que poderão ser emplacadas e circular pelas ruas.

A segunda no ranking é Harley-Davidson CVO Limited, que custa o valor de R$ 172.900. Essa também que está em produção e que pode andar nas ruas após emplacada. Equipada com o motor Milwaukee-Eight 117 de 1.923 cm³, com 17,2 kgfm a 3.500 rpm, a moto é integrante da família CVO. A máquina proporciona conforto, conta com sistema multimídia, com GPS, tela colorida, conexões USB e Bluetooth.




A Honda GL 1800 Gold Wing Tour com valor de R$ 156.550 é a terceira moto mais cara, entre as que podem rodar pelas ruas. Com motor de seis cilindros de 1.833 cm³, a estradeira possui 126 cv a 5.500 rpm. É equipada com painel de LED, sistema compatível com Apple Carplay, suspensão eletrônica, airbag, assistente de rampa e suspensão eletrônica.

A BMW K 1600 GTL, que pode ser comprada pelo valor de R$ 151.500, está na quarta posição das motos mais caras que pode rodar nas ruas do Brasil. A motocicleta conta com propulsor de seis canecos de 1.649 cm³ com 17,8 kgfm a 5.250 rpm. Tem ainda suspensão eletrônica com regulagem automática, controle de tração, modos de condução, ignição sem chave, controle de tração, mudança de marcha sem utilizar embreagem e farol de xênon


Na quinta posição das motos mais caras do Brasil está a Kawasaki Ninja H2 SX SE, que custa R$ 129.900. A moto esportiva conta com motor de 998 cm³ com 200 cv, chegando a210 cv com sistema RAM Air. E ainda 11.000 rpm e 14 kgfm a 9.500 rpm alimentado por compressor. Conta ainda com um sistema que dosa a potência de acordo com a necessidade, com controle de tração e de largada e o recurso KCFM.

Na sexta posição das motos mais cara permitidas circulação na rua do Brasil está outra Harley-Davidson, a Ultra Limited Touring, que custa o valor de R$ 103.900. A moto conta com motor Milwaukee-Eight 114, de 1.868 cm³ com 16,5 kgfm. Tem ainda novo sistema multimídia Boom, com Box GTS e tela de seis polegadas, sendo a mesma com compatibilidade com smartphones.Vem de série com manoplas aquecidas, a clássica carenagem Batwing.

Na sétima posição das motos mais caras do Brasil está a Ducati Multistrada Enduro LE, que custa o valor de R$ 97.900. A moto foi elaborada exclusivamente para o mercado brasileiro e conta com motor de 1.198 cm³ capaz de gerar 152 cv. Tem sistema ABS de curva, controle de tração, suspensão ativa, acelerador eletrônico, recurso Wheelie Control e controle de velocidade de cruzeiro.

A BMW R 1200 GS Adventure está na oitava posição das motos mais caras. A moto, que custa o valor R$ 96.550, conta com kit que inclui um assento de cinco centímetros mais baixo que o banco original. O motor da moto é de 1.170 cm³ com 100 cv. Conta ainda com painel TFT, manoplas aquecidas, controle de velocidade de cruzeiro, controle de pressão dos pneus, luz de frenagem dinâmica e diferentes modos de condução.

A Ducati X Diavel está na nona posição da motos mais caras do Brasil. A moto pode ser comprada pelo valor de R$ 95.900. A moto conta com motor de 1.262 cm³, sendo capaz de gerar 152 cv. Tem entre os principais equipamentos o pacote de segurança com ABS de curva, e iluminação de LED, assistente de largada e controle de velocidade de cruzeiro e iluminação.

Na décima posição das motos mais caras do Brasil está a Kawasaki Ninja ZX-10R SE 2019, que custa o valor de R$ 93.990. A moto japonesa conta com muita tecnologia, tem suspensão eletrônica, assistente de partida, modos de condução e sensores eletrônicos e rodas de alumínio forjado. A moto conta com 4 cilindros de 998 cm³ e que produz 200 cv – chegando 210 cv com o sistema de indução forçada RAM Air.

Adoniran Peres

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *