Modelo está previsto para ser lançado no segundo semestre de 2017.

Lançando o seu primeiro modelo de motocicleta em território brasileiro, a famosa marca alemã BMW estreia no concorrido mercado de duas rodas atualmente dominado pela sua mais próxima concorrente e líder nas preferências de consumo dos fãs deste tipo de máquina.

Com uma produção montada na cidade de Manaus, a tradicional marca famosa por seus modelos luxuosos de automóveis resolveu mais uma vez inovar e agora tenta apostar no mercado dos modelos tidos como de baixa cilindrada. Par isso, ela traz ao consumidor brasileiro a sua BMW G310 R.

O modelo chega às concessionárias brasileiras como lançamento previsto para o segundo semestre de 2017. Desta vez, a montadora resolveu apostar nos modelos com potência mais baixa, numa clara tentativa de conquistar o mercado brasileiro que sempre esteve encantado com as máquinas de duas rodas de alta fabricada pela famosa Kawasaki.

Outro fator que a empresa aposta é exatamente o preço. A estratégia é exatamente conquistar uma fatia do mercado consumidor de motos no Brasil e usar o famoso nome da montadora em seus modelos. A nova BMW de duas rodas deverá custar quase R$ 22.000,00.

Seguindo uma tendência mundial, a nova G310 R deverá sair da linha de montagem em solo amazonense com freios ABS nas duas rodas, um item que chama bastante a atenção para quem é usuário deste tipo de transporte.

O novo lançamento chega às lojas mostrando um potência de 313 cilindradas contra os mais populares modelos brasileiros como a Honda CB Twister e a famosa Yamaha Fazer. Além disto, a montadora já mandou avisar que deverá tomar espaço das suas concorrentes como Kawasaki Z300 e a KTM 390 da Duke.

Apesar de ser montada em território brasileiro, a atual G310 R da BMW possui a base de produção de suas peças na Índia e em parceria com uma empresa local, a indiana TVS. Para tal façanha, a cidade de Manaus recebeu um alto investimento da montadora alemã que chegou facilmente aos R$ 4 milhões de dólares. Afinal, nada mau para quem quer iniciar num mercado dominado pelas montadoras orientais e que já fizeram história em pleno território nacional.

Por Emmanoel Gomes

BMW G310 R


Modelo é a primeira moto de média cilindrada da montadora. Ainda não foram divulgados os preços da motocicleta.

A grande fábrica alemã Bayerische Motoren Werke, também conhecida como BMW, lançou oficialmente na semana passada, dia 11 de novembro, na Europa, sua primeira moto de média cilindrada, a naked G 310 R. Segundo a BMW, trata-se de uma moto dinâmica, potente e leve. É uma versão da série, lançada em outubro, em São Paulo, a G 310 Stunt.

A empresa vem com essa novidade com o objetivo de atingir uma parte nova do mercado. A BMW quis dar ao modelo G 310 R uma maior versatilidade, já que seus usuários a utilizarão tanto na cidade quanto na estrada.

O nova moto tem 313 cilindradas de capacidade, possui apenas um cilindro e conta com comando duplo no cabeçote (DOHC) em suas 4 válvulas, refrigerado a água e injeção eletrônica de combustível. Um ponto interessante é a questão do motor ter um ângulo de inclinação para trás de 180 graus, o que deixa um grande espaço na parte da frente, onde se encontra o sistema de admissão. O motor a 7500 RPM de torque, 9500 RPM e 2,9 kgf.m atinge uma potência máxima de 34 cavalos. O peso do conjunto é de 158, 5 kg, resultando na relação entre peso-potência de 4,6 kg/cv.

O modelo foi desenvolvido na Alemanha e será produzido na Índia, também sendo montado na cidade brasileira de Manaus, o que está previsto para ocorrer no segundo semestre de 2016.

O chassi da versão é feito em tubos de aço. Na parte da frente a moto possui garfo telescópico invertido, enquanto que na traseira a moto conta com um único amortecedor e uma balança mais longa, que facilita a estabilidade da moto. Os freios ABS serão a novidade do modelo, onde na frente é equipada com apenas um disco de 300mm de diâmetro e na traseira disco de 240mm. As rodas são de 17 polegadas. O painel vem com uma tela de LCD para a apresentação de todas as informações necessárias.

O preço ainda não foi divulgado, mas segundo o diretor-geral da marca, será bem competitivo.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA





CONTINUE NAVEGANDO: