Modelo teve seus motores revisados e está 5% mais econômico.

A Tiger Explorer, uma legitima bigtrail com 1.200 cilindradas da marca britânica Triumph, entra em sua linha 2016 com uma nova atualização. O novo facelift foi mostrado para todos durante o Salão de Milão, que aconteceu no ano passado. Entre os pontos que foram trabalhados nessa “reestilizada” temos as atualizações no motor tricilíndrico. Além disso, outro aspecto interessante da novidade foi a inclusão de controles eletrônicos com o foco no aumento da segurança.

A novidade vai desembarcar em terras brasileiras com duas versões. A primeira é a XR com preço de R$ 58.500. O modelo já vem equipado com as rodas de liga leve e com o pacote eletrônico básico. Além dela há a XCx de R$70.500. Essa tem uma cara mais aventureira e conta com rodas raiadas.

As Mudanças:

Uma das principais alterações na linha 2016 da Tiger 1200 está justamente no motor de 3 cilindros e 12 válvulas, que conta, entre outras coisas, com comando duplo e refrigeração líquida. Ele foi retrabalhado para ter potencial para oferecer 139 cv a 9.300 rpm.

Entre os acréscimos recebidos pelo modelo estão o câmbio de seis marchas e com relações mais alongadas e a embreagem multidisco que passa a contar com o auxílio de torque, diferentes modos de pilotagem e transmissão final por eixo-cardã. Com as modificações foi possível providenciar também uma economia que fica em torno de 5% de combustível.

De acordo com alguns comentários de representantes da marca, as modificações, principalmente no aspecto eletrônico, irão permitir que o piloto tenha mais segurança e uma moto mais adequada ao estilo.

As duas versões continuam com a mesma nomenclatura, seguindo o exemplo da irmã mais nova, a Tiger 800. Entre elas há o compartilhamento do quadro e também do motor. Porém, as mudanças ficam na lista de equipamentos e no pacote de estilo.

Com relação a Tiger Explorer XCx ainda vamos ter uma lista de equipamentos exclusiva da versão. Entre eles constam o cavalete central, protetores para o motor, o radiador e o cárter.

O painel também está mais completo, trazendo mais informações, além de um terceiro modo de condução batizado de off-road. Além dele, ainda há os dois modos presentes na versão básica.

Por Denisson Soares


Modelo chega ao Brasil custando cerca de R$ 36 mil.

No mundos dos automóveis e das motocicletas sempre há aqueles veículos que foram lançados no passado e que deixam saudade no presente, seja pelo design ou seja pelas características de motores e peças utilizadas na época. E é neste contexto que a fabricante de motocicletas inglesa Triumph está lançando novamente um de seus modelos mais famosos: a Bonneville, motocicleta esta que foi lançada no ano de 1959. Porém, esta não é a primeira motocicleta que a fabricante revive do passado, pois os modelos Bonneville T100, T1200 e Thruxton também foram relançados. Os modelos foram totalmente atualizados, ganhando eletrônica, arrefecimento a líquido e sistema de freios ABS, contudo, sem deixar de lado o clássico visual que marcou os modelos.

A maior surpresa que a empresa proporcionou aos seus clientes apaixonados foi o fato de ter feito uma multiplicação dessas motocicletas trazidas do passado e uma prova disso é a chegada ao Brasil do modelo Street Twin 900, modelo este que teve o seu lançamento mundial no mês de outubro do ano de 2015.

Os consumidores que quiserem adquirir Street Twin terão que desembolsar pelo menos R$ 36.500, valor este referente ao modelo de entrada, mas o custo benefício para os apaixonados por motocicleta sem dúvida será proporcional, haja vista que o modelo chega com as linha clássicas da marca e com avanços tecnológicos que irão agradar.

Ao longo de quatro anos, os profissionais da fabricante ficaram trabalhando para o que essa transformação trouxesse o menor impacto possível no design retrô já consagrado da motocicleta. Todavia, um dos detalhes que acabou modificando a originalidade do modelo em relação ao passado foi a escolha pela refrigeração a líquido, tecnologia esta que fez com que o modelo ganhasse um radiador, que para causar menos desgaste ao visual da motocicleta, teve que ser camuflado entre as traves do quadro do motor.

O bloco do motor, porém, não deixou de lado as antigas e famosas aletas de dissipação de calor, conforme os modelos do passado, detalhe este que acabou compondo ainda mais o estilo imponente dessa motocicleta.

No geral, essa motocicleta revivida do passado irá oferecer aos consumidores, além da facilidade de condução, uma diversão na pilotagem, haja vista que como o próprio nome diz ,ela agora será uma motocicleta do modelo Street que irá proporcionar muita praticidade para o dia a dia dos seus proprietários.

Por Adriano Oliveira





CONTINUE NAVEGANDO: