Modelo chega ao país mais moderno, mas com o mesmo charme e estilo de sempre.

Quem nunca imaginou-se pilotando uma Vespa em uma estrada à beira-mar com uma garota na garupa? Ou mesmo um agradável passeio boêmio a qualquer dos bares do centro da cidade.

Acredito que vocês pensaram nestas cenas no momento. É nesta concepção retrô que muitos, inclusive eu que gosto da moda vintage, podemos realizar este sonho – do que é antigo com uma pitada de modernidade.

Isto porque a Vespa será, a partir de segunda-feira (10), relançada no Brasil com alguns elementos tecnológicos modernos, mas com o mesmo charme e design que conquistou milhões de pessoas pelo mundo. No Brasil não foi diferente. Na década de 1980, muitos exemplares desta moto foram vendidos por causa de seu preço acessível e pela facilidade de uso. Além de que era possível andar sobre duas rodas e não sujar-se enquanto pilotava.

A empresa criadora da Vespa, a Piaggio, fundada em 1884, em comemoração aos quatro séculos de existência, lançará o modelo 946 Emporio Armani 150, que traz em seu design elementos futuristas sem perder a essência mostrada ao mundo, em 1946.

Imaginem vocês, estão em um Café e entre um gole e outro, vossos olhos perpassam por uma destas motos. Esta é a ideia do presidente do Grupo Piaggio Brasil, Longino Morawski. Portanto, muita atenção, não haverão concessionárias, mas lojas instaladas em espaços como estes: cafeterias e shoppings. As inaugurações das primeiras lojas físicas estão previstas para o dia 22 de outubro, nos shoppings Iguatemi, no de São Paulo e no de Campinas. Além destas duas, a empresa prevê a inauguração de mais seis lojas pelo país ainda este ano.

São quatro séries das quais serão lançadas: a Primavera 150, que será vendida a partir do dia 10, segunda-feira, pela internet – ao todo são mil unidades do modelo; a GTS 300, com freios ABS e sistemas de controle de tração ASR; a Sprint 150 e também a Primavera 125. Além do modelo comemorativo, 946 Emporio Armani.

Se a Lego reinventou-se para sair da crise, a Piaggio reinventou em nós a necessidade de sairmos da crise e o porquê de se ter uma Vespa: em uma Itália pós segunda guerra, onde a economia estava defasada e o país aos escombros, a fábrica desenhou um modelo prático e simples para a locomoção em ruas entulhadas. O baixo nível de custo e preço tornou-a uma necessidade aos cidadãos e, logo, em toda a Europa. No Brasil, a pequena scooter foi bem recebida no período pós ditadura – mais uma vez seu sucesso deu-se ao momento econômico, mas agora em nosso país.

Sabemos da situação de nossa economia atual. Portanto, adquirir uma Vespa não é uma ideia desditosa.

Marcel Alessandro Venâncio


Há diversas vantagens de se ter um scooter nos dias atuais.

Cada vez mais popular no Brasil, o scooter tem se tornado um meio de transporte útil, seguro e prático para se transitar em meio aos carros engarrafados e longos trechos de lentidão nas vias. O veículo é adorado pelos europeus, mas vem se tornado o queridinho em outros lugares do mundo.

Entre as diversas vantagens de se ter um scooter, algumas se destacam, a saber:

Tem uma pilotagem mais intuitiva e prática, uma vez que possui um sistema de câmbio automático, bastado ao condutor o cuidado em acelerar e frear adequadamente.

Os scooters são veículos leves, o que facilita seu estacionamento e parada, ainda que sejam as mais inesperadas e bruscas, já que não há necessidade de muita habilidade ou esforço em seu manejo com as pernas.

São veículos confortáveis, bem aconchegantes, por conta de não haver necessidade de montar e sim de se sentar; além do que, essa posição mantém as pernas do condutor mais protegidas.

Os calçados dos pilotos de scooters ficam menos desgastados e vulneráveis do que os dos pilotos das motos convencionais, já que o câmbio não é mudado com os pés e nem eles ficam para fora da moto.

Em geral, os scooters têm frentes e faróis mais encorpados, o que facilita a visibilidade dos motoristas pelo retrovisor em meio ao trânsito. Sem contar seu espaço robusto, contando com lugar para guardar o capacete debaixo de seu banco; modelos que cabem bauletos, frentes estilosas e espaço à vontade para o motociclista.

 Os modelos de scooters são raramente alvo de bandidos, mas caso isso aconteça, as versões geralmente contam com travas e alarmes em seu kit de acessórios.

Com espírito totalmente urbano, os scooters foram pensados para essa finalidade: a de se rodar no trânsito.

Se as motos convencionais já são econômicas quando comparadas aos carros, imagine os scooters! Sem falar que em sua maioria são exclusivamente elétricos, ganhando pontos junto ao meio ambiente.

Os scooters têm para-brisa em sua estrutura que não permitem que a roupa do condutor se suje ou fique com mau odor. Sem contar a possibilidade de compra extra de para-brisas maiores que podem ser adquiridos para agregar ao modelo.

Visualmente, o scooter é estiloso e diferenciado, até o piloto mais executivo pode pilotá-la ao trabalho sem pecar pela elegância.

Por Flávia Alves Figueirêdo Souza

Scooter

Foto: Divulgação


Lançamento no Brasil será em 2017 com novas especificações.

Com rumores de testes sendo realizados nas ruas e estradas do Brasil, a motocicleta SH150i da Honda deverá compor a nova linha 2017 da empresa. Da família de sucesso dos SH, o novo scooter de 150 cilindradas; rodas de 16 polegadas e lugar para guardar o capacete de modelo integral sob o banco, conta com o sistema Idling Stop e sistema de arrefecimento líquido, tem design similar ao modelo Honda SH300i, seu irmão maior, e mesma configuração da PCX 150 até sua versão 2015.

Muito conhecida na Europa e com cada vez mais espaço no Brasil, as motos da SH prometem! A fim de burlar a crise e aumentar suas vendas, essa opção de configuração se deu na nova SH150i, já que com uma estrutura mais antiga, a moto vem com um valor mais acessível aos compradores da Honda. Com freio ABS, o que não há na versão da PCX, e rodas maiores, esse tipo de moto é febre nos grandes centros, dando maior flexibilidade e velocidade de locomoção nos trânsitos caóticos.

Junto com o SH125i, o modelo SH150i formam a dupla de scooters mais vendidos na Itália, somando cerca de 340 mil vendidas no país desde seu lançamento em 2001. Chegará ao Brasil totalmente reformulado, não apenas no que toca ao seu novo visual, mas à motorização e conjunto todo revisado.

A nova geração de motores da Honda está bem representada em seus scooters, com baixo atrito e primando pela economia de combustível mediante alto desempenho sob duas rodas, o SH150i consome em média 43,8 km por litro. Vem com chassi mais leve e todo refeito, e não só suas rodas são novas, mas a plataforma de apoio para os pés é maior e mais confortável. Um olhar mais atento ao scooter consegue perceber suas características mais tradicionais, embora a carenagem, o farol dianteiro e as rodas tenham sido atualizadas nessa versão.

Para os apaixonados pelos scooters, o SH150i é motivo de grande espera, já que seu lançamento oficial no Brasil ainda não foi confirmado pela empresa Honda. A expectativa é que a modo apareça por aqui em meados de 2016 para ser incorporada ao mercado em 2017.

Por Flávia Alves Figueirêdo Souza

Honda SH150i

Honda SH150i

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: