Modelo chega para ser o mais barato disponível, concorrendo com o Yamaha Neo 125.

Na quarta-feira da semana passada (5 de dezembro de 2018) a Honda revelou o preço de seu novo scooter. Vai custar R$ 8.250, tendo somente uma versão e contando com freios CBS de série.

Este é considerado o principal lançamento da Honda em 2018. O scooter chega às lojas da montadora japonesa em dezembro. A Honda tem o objetivo de posicioná-lo abaixo do modelo “PCX 150”, que é atualmente o scooter mais vendido do Brasil.

A montadora havia anunciado, no dia 19 de outubro, nove modelos de motos para 2019 no país. Dentre esses modelos havia lançamentos, renovações de modelos já existentes e séries especiais. Entre os destaques desse anúncio de outubro lá estava o pequeno Scooter Elite 125.

Motor

O pequeno Honda Elite 125 tem motor de 1 cilindro e 124,9 cilindradas. O motor conta com 9,34 cavalos de potência (7 quilowatts) e torque de 1,05 kgfm. O câmbio automático já vem com a tecnologia CVT.

Outras Características

O tanque de combustível tem a capacidade de 6,4 litros. Luzes com a tecnologia LED são disponibilizadas como itens de série, assim como os freios do tipo CBS.

A altura do assento é de 77,2 cm e você se deslocará pela cidade olhando para um painel digital em uma scooter vermelha, azul, branca ou preta. Se você decidir passar no supermercado e comprar algo, terá um espaço para bagagens abaixo do assento.

Vendas em Alta

O setor de motos no geral vem tendo uma lenta recuperação nas vendas depois de uma grave queda, tendo uma pequena recuperação apenas esse ano. Apesar desses números moderados, as scooters vêm subindo de popularidade há um bom tempo. Um bom exemplo disso é a contínua alta nas vendas no setor. Veja informações completas no site oficial da Abracio clicando aqui.

Tendo ultrapassado as 48 mil unidades vendidas em 2017, o setor de scooters superou o número anterior de 2014, que havia sido o melhor ano para as vendas no setor. Em 2014 foram vendidas quase 42.500 unidades das pequenas motocicletas.

O avanço na quantidade de unidades vendidas foi enorme num período de apenas 7 anos! No ano de 2007, a quantidade de scooters vendidas no Brasil foi de 3.280, passando para 10.567 em 2008, 29.116 em 2009 e 42.491 unidades em 2014! As vendas de 2014 foram mais de 10 vezes maiores do que as vendas de 2007!

Porém, os anos de 2015 e 2016 apresentaram números menores do que 2014. E somente em 2017 foram superados os números de 2014, com mais de 48.800 unidades vendidas em todo o país durante o ano.

Motos de alta cilindrada também se mantiveram em alta por um tempo

As motocicletas acima de 450 cilindradas são consideradas de alta cilindrada no Brasil. Essas motos, juntamente com os scooters, não tiveram a queda de vendas que outros modelos tiveram nos últimos 6 anos. Porém, elas já começaram a ter uma forte queda nas vendas em 2015, deixando os pequenos scooters como o único nicho com altas nas vendas.

As motocicletas de alta cilindradas vinham de um período de altas em vendas desde 2004. No período de 10 anos, entre 2004 e 2014, as vendas subiram vertiginosamente. Foram 5.771 motos com mais de 450 cc vendidas em 2004 contra 53.737 vendidas em 2014. Porém, em 2015 houve uma queda nas vendas para 49.738 motos e uma nova queda para 36.036 motos vendidas em 2016. Até outubro de 2017 a venda de motos de alta cilindrada estava em 27.913 unidades, mostrando uma provável nova queda. parece que o pequeno Scooter resiste a qualquer crise.

Por Bruno Rafael da Silva


Com novo visual, XRE 300 chega às lojas com Freio ABS de fábrica.

A motocicleta Honda XRE 300 linha 2019 desembarca nas concessionárias do Brasil ainda no mês novembro de 2018, trazendo consigo um design totalmente novo, menos peso e sistema de iluminação em tecnologia full LED. Os interessados na trail só poderão adquirir o modelo com versão de freios ABS nas colorações prata, azul, adventure e rally, pela cifra de R$ 18.690, as quais mudam somente por seus grafismos, agora mais sofisticados. O preço é aproximadamente R$ 200 acima do que era cobrado pela linha 2018, ao estar equipada com ABS, onde a mesma sai das lojas por R$ 17.990.

A alteração visual agora teve uma radicalidade maior, se comparado com todas as outras mudanças desde 2009, quando o modelo foi lançado. O desenho da linha 2019 sofreu a perda de seu protuberante “bico”, presente na geração anterior e passou a lembrar muito a XRE 190, que possui dois paralamas sendo um deles superior menor e um junto à roda. As carenagens traseiras e laterais são totalmente novas. Ainda que sua aparência tenha sido alterada, o tanque da trail continuou com sua capacidade de 13,8 litros.

Na sua parte traseira, a nova XRE 300 ainda recebeu maiores alças laterais, as quais prometem mais segurança e conforto para quem vai na garupa. Seu conjunto de iluminação com tecnologia full LED é mais uma das novidades interessantes presente na motocicleta: piscas, o grupo ótico dianteiro e a lanterna traseira, adotam uma tecnologia de iluminação, permitindo poupar consumo de energia e peso, além de prometer uma durabilidade maior.

Na parte prática e estética ainda, o destaque fica por conta dos espelhos retrovisores novos e seu painel "black-out", o qual possui agora informações sobre o consumo instantâneo e médio.

Menor peso e freios ABS

Uma novidade interessante é o sistema de freios. A montadora japonesa deixou de lado o C-ABS, que por sua vez possuía frenagem combinada em ambas as rodas, e passou a adotar somente o sistema anti-travamento, conhecido como ABS, em dois canais independentes. Embora o sistema tenha mudado, os discos continuam os mesmos, tendo um diâmetro de 256 mm, na roda frontal com 21 polegadas; já na roda traseira, que possui 18 polegadas, o diâmetro é de 220 mm. Mantiveram as mesmas medidas nos pneus também sendo, na dianteira um 90/90/21; e na traseira um 120/80/18.

A alteração em seu sistema de freios acabou por culminar na redução de peso do modelo, passando a diminuir 5,4 kg seco, ainda que a montadora não tenha garantido esta informação. A geração anterior pesava, a seco, 153 kg, já a linha 2019 aponta, na balança, a marca de 148 kg.

Uma diminuição muito bem-vinda, visto que a performance do propulsor DOHC de um cilindro, e com tamanho de 291,6 cm³, não alterou. O motor é alimentado através de injeção eletrônica e possui combinação bicombustível, e ainda produz a mesma potência de 25,4 cavalos em 7.500 giros, ao utilizar gasolina, enquanto com etanol a potência sobe para 25,6 cavalos na mesma rotação.

A Honda XRE 300 com ABS em linha 2019 contará com quatro cores, que são inéditas para o modelo: Verde Fosco, chamada de Adventure; Vermelho, conhecida como Rally; Prata Metálico e Azul Escuro Perolizado. As primeiras unidades já estão chegando nas 1.100 lojas que irão comercializar a Honda, tendo um preço sugerido de R$ 18.690,00, para as cores Adventure e Rally, enquanto que para as cores Prata e Azul o valor será de R$ 18.200,00, sendo baseado pelo estado de São Paulo, ainda não incluindo os gastos com seguro e frete.

A moto possui três anos de garantia, sem limitação de quilometragem e 7 trocas de óleo grátis.

FILIPE R SILVA


Modelo ganha novo design e preços partem de R$ 18 mil.

A nova linha apresentada em outubro deste ano chega somente as lojas no início de 2019, portanto, os apaixonados de motocicleta terão que esperar mais um pouco.

Os valores variam de acordo com a marca, ou seja, vai da preferência de cada consumidor, entre eles estão: Adventure, que sai a partir de R$18.200,00 e Rally, que custa a partir de R$18.690,00.

Vale recordar que a nova Honda XRE 300 ABS chega à disposição com quatro cores: Vermelho, Verde Fosco, Azul Escuro Perolizado e Prata Metálico.

Características da nova linha

Diante a longa espera desta XRE, o motociclista poderá ter algumas novidades que possibilitam uma experiência ainda maior quando for passear ou até mesmo viajar no período noturno, com faróis, lanterna e pisca-alerta serem de LED.

O tanque por si só possibilita uma grande quilometragem para ser rodado, suportando até 13,8 litros.

Sua durabilidade em questões muito complexas na hora da revisão, é demonstrada através de pequenos detalhes como consumo de energia para diminuir riscos que podem ocorrer ao longo do dia-a-dia.

Outro ponto a ser observado são as alças laterais que prometem maior segurança na hora de levar aquele amigo, namorada ou conhecido em sua garupa, garantindo segurança e conforto para ambos.

O fundo preto demonstra certo estilo para agradar os consumidores exigentes, em questão das cores dando um caráter mais arrojado a quem for pilotar está moto, além de dados instantâneos que facilitam o dia-a-dia do condutor.

Freios

Os freios combinados que sua antiga linha tinha, nesta Honda XRE 300 deixou de existir, por isso, precisou equilibrar um pouco com a continuação do sistema ABS.

Outro detalhe a observar são os freios a disco, na sua dianteira possui 256 milímetros de diâmetro e 21 polegadas e em sua traseira possui 18 polegadas e incríveis 220 milímetros.

Moto competitiva

Para profissionais deste ramo, está moto pode ser um bom condutor seja na sua experiência quanto no desempenho.

O estilo selvagem confronta com a tração 4 por 4, sendo ótima para seu desempenho avalassador nas estradas, cidades e campo principalmente.

A boa notícia fica por conta dela ser bicombustível, podendo ser ajustada tanto com gasolina quanto etanol, sendo alimentada por injeção eletrônica com cerca de 25,4 cavalos de potência.

Neste novo modelo foi apresentado uma certa ‘magreza’, saindo dos antigos 154 kg para os atuais 149 kg, sendo um fator que vale a pena ser observado.

Preço significa qualidade?

Uma das questões que põem a dúvida do comprador. Será que preço define a qualidade do produto? Se for analisar, nas pequenas coisas que aparecem em nossas vidas, quanto mais caro melhor é o produto, mas e o que está por trás de toda transformação (na composição da moto), não será que o status não esteja maior do que deveria? E assim sucessivamente…

No caso da moto, aí vai de cada pessoa, independente da experiência que possui nas pistas, estradas se for viável não será um problema a ser resolvido, mas se pesar no bolso…. Aí é melhor pensar duas vezes antes de adquirir uma XRE 300 ABS.

O valor muitas vezes pode nem compensar, por isso, analise os prós e contras para que não se arrependa depois.

Compramos pela eficiência e status de uma determinada marca e muitas vezes deixamos de observar uma outra que não tem o mesmo marketing que a oferecida lhe dá a todos nós. Não confunda preço com qualidade.

A qualidade de uma moto às vezes pode ser superior à de outra mais famosa e mais cara, mas por questões sociais e por modismo vão na onda e acabam comprando. O que mais acontece são dois pesos e apenas uma medida, o que define o sucesso atualmente é o status adquirido e não da qualidade que a máquina possui,transformando quase sempre uma competição desigual.

Thalles Cakan


Modelo chega em novas cores e custa quase R$ 8 mil.

Já iniciaram as vendas da nova Honda Biz, a linha 2019, a qual é disponibilizada em duas versões: a 110i com valor de R$ 7.750 e a 125 custando R$ 9.590. As duas agora possuem novos grafismos e novas cores. Os tons lançados são o cinza metálico e prata, além também do vermelho perolizado e uma alteração no branco perolizado, que já era visto na versão anterior. Para o modelo que é mais barato, as cores oferecidas serão vermelho perolizado, a manutenção do branco e cinza metálico.

O modelo em questão da montadora japonesa é o mais comercializado de todos os tempos, superando a marca de 100 milhões de unidades emplacadas em 60 anos, levando em consideração o modelo Super Cub. A motocicleta ficou famosa pelo fato de possuir um escudo frontal protetivo, além de um motor forte com embreagem automática. Entretanto, o modelo de lançamento, linha 2019, ainda possui entre suas principais vantagens o ótimo espaço no compartimento sob bando, destinado a colocar o capacete.

Há pouco tempo, a Honda Cub também foi equipada com um espaço sob o banco para acomodar o capacete, cuja abertura é acionada por meio da chave de ignição. Uma exigência dos tempos atuais que também virou um aperfeiçoamento foi a tomada 12V, muito utilizadas para recarregar tablets e celulares. A mesma se situa abaixo do assento de forma que não interfere no uso do espaço. Ao se tratar de cargas, a Biz tem capacidade de transportar bolsas, sacolas e mochilas através de um aperfeiçoamento do modelo, onde foi instalado um gancho retrátil na parte posterior de seu escudo frontal.

Já ao falar da parte mecânica do modelo, a Biz 110i e a 125 fazem uso de propulsores de apenas um cilindro, o qual é arrefecido através do ar e são alimentados por meio injeção eletrônica PGM-FI. Além disso, elas estão equipadas com um prático câmbio com quatro marchas e dotada de uma embreagem automática. A versão com 125 cc conta com a da tecnologia FlexOne, a qual dá ao condutor o poder de escolha entre gasolina e etanol para funcionamento de seu motor.

Honda Biz 2019 e seus detalhes

Ainda adentrando aos principais pontos da Honda Biz linha 2019, pode-se citar o sistema CBS, que auxilia de forma fundamental na diminuição do espaço de frenagem do veículo. Em testes feitos, a Biz 125 cc, utilizando freio a disco na roda frontal e freio a tambor na parte traseira, deslocou 29,4 m até a ficar imóvel, em uma velocidade de 60km/h, um espaço inferior de 6,7 metros ao que foi percorrido pela mesma Biz 125, porém, sem o sistema de CBS. Por outro lado, a Biz 110i, dotada de freios a tambor nas duas rodas, se deslocou 30,6 m em um teste equivalente, o que representa uma diminuição de 5,6 m se comparado com a Biz 110i que não possui CBS.

No quesito segurança, o conjunto de chassi-suspensões dão conta, o qual é mais adequado para utilização em estrada degradada. Para auxiliar nesse momento é melhor utilizar rodas aro 17 na dianteira e 14 na traseira, fazendo uso de pneus Pirelli modelo MT 15.

Mais um ponto chamativo nesta motocicleta é o painel em LCD, o qual tem um fundo escurecido pela tecnologia chamada blackout, e permite a melhor visualização dos indicadores.

A Biz linha 2019 não poderia abrir mão da facilidade de pilotagem que advém, não somente da leveza, que seco não passa dos 100kg, mas principalmente pela progressiva aceleração, suavidade do câmbio e a redução da altura do assento, que possui só 753 mm e também sua partida elétrica.

FILIPE R SILVA


A Pop 110i do ano de 2018 é uma motocicleta desenvolvida especialmente para pessoas que buscam por um meio de transporte econômico e também prático.

Se você está à procura de uma moto que ofereça qualidade por um preço mais acessível, conheça a Honda Pop 110i 2018. Com certeza ela possui características que juntamente com a qualidade Honda que todo mundo conhece vai conquistar muitos admiradores.

A Pop 110i do ano de 2018 é uma motocicleta desenvolvida especialmente para pessoas que buscam por um meio de transporte econômico e também prático. Ainda não foram divulgadas pela montadora muitas novidades sobre a motocicleta que traz inúmeras mudanças. Mas, as primeiras informações são de que essa primeira versão de Pop que teve seu lançamento no ano de 2006, vem desde o seu lançamento recebendo diversas melhorias para que seus usuários possam contar com uma motocicleta cada vez mais completa, moderna e com um desempenho bem melhor. Até mesmo o seu nome passou por modificações, tornando-se Honda Pop 110i.

Essa moto é uma excelente opção para o uso cotidiano, o que permite que seu usuário possa contar com bom desempenho aliado a uma boa economia, tudo por um preço bem acessível. O que é ideal para quem precisa de uma moto para trabalhar.
Em relação às mudanças na motocicleta a expectativa é de que o modelo apresente um design mais inovador, apresentando linhas novas na sua dianteira com uma leve remodelada na carenagem, deixando o veículo com um aspecto contemporâneo.

Também destaca-se na nova moto da Honda o seu painel que ganhou indicadores novos que foram redesenhados para que o modelo ficasse mais bonito. Veja abaixo os itens que o novo painel apresenta:

– Luzes indicadoras;

– Farol alto;

– Reserva de combustível;

– Piscas;

– Sistema de injeção tipo PMG-FI.

No mercado é possível encontrar a Pop 110i em 3 opções de cores, sendo elas preto, vermelho e branco. Existe uma expectativa sobre o lançamento de uma cor nova, porém nenhuma informação em relação a essa questão foi confirmada pela sua montadora.

Já em relação à ficha técnica as informações também são bem restritas. A Honda resolveu mesmo fazer sigilo sobre este lançamento. Diante disso, vamos apresentar aqui as informações do modelo atual, pois as mudanças não devem ser muitas nesse quesito.

Conheça abaixo algumas das suas características:

– Motorização OHC, tipo monocilíndrico, com 4 tempos e arrefecido a ar. São 109,1 cc de cilindradas. A transmissão é de 4 velocidades. A motocicleta alcança uma potência máxima de 7,9 cavalos de potência e 7.250 rpm. A capacidade de torque máxima é de 0,90kgf.m para 5.000 rpm. Equipada com uma bateria de 12V /4Ah. Com o sistema de partida por meio de pedal, a moto pode ser abastecida com gasolina com um tanque que aceita até 4,2 litros. Já de óleo a capacidade é de 1,0 litro. Seca a moto pesa 87 kg.

Em relação ao nível de consumo os testes ainda não foram realizados, contudo considerando o histórico que esse modelo possui é possível que o desempenho satisfatório e o consumo considerado baixo sejam mantidos, pois acima de tudo essas características que fazem desse modelo um dos grandes sucessos e aposta da marca.

Segundo as informações sobre os testes mais recentes realizados na Pop 110, os resultados foram os seguintes:

Abastecida com gasolina a moto oferece uma média de 41 km por litro, alcançando uma velocidade máxima de quase 100 km por hora. Com certeza a Pop 110i deve apresentar um resultado igual ou melhor a esse de sua antecessora.

Agora, em relação ao valor de venda já se espera que o modelo passe por um reajuste. Ainda não se pode afirmar quantos por cento será esse aumento, mas não deve ser muito, pois uma das características mais chamativas deste modelo é o seu preço que, em relação a outros modelos, é o mais acessível do mercado.

Por Sirlene Montes

Honda Pop 110i 2018


A linha CRF é a nova aposta da Honda para o segmento de motos para competições. Ela vem munida de inéditas especificações, sobretudo nas partes mais essenciais para os pilotos profissionais.

Entre as maiores companhias automotivas do planeta a Honda Motor Company, que consiste em uma das mais importantes fabricantes de automóveis e motocicletas do mundo, está com novidade para o mercado internacional.

A criação da linha CRF na Honda se destina, exclusivamente, à produção de veículos para competições. Deste modo, não há homologação, neste segmento, para trânsito nas ruas, ou seja, são motocicletas comercializadas, somente, para os campeonatos de corridas em pistas fechadas. A linha está sendo renovada com esse novo modelo da CRF de 2019, o qual está munido de inéditas especificações, sobretudo nas partes mais essenciais para os pilotos profissionais.

O modelo Honda CRF 2019 está sendo produzido em duas versões, a 250 e a 450. Cada uma delas possui mais duas versões. Os atributos essenciais, presentes em todas, são os seguintes: a função HRC em Launch Control; possuem um sistema de controle para largada em três níveis selecionáveis, o 1º é o Muddy Beginner, ou Lama para iniciantes; o 2º é o Dry Basic, ou Seco Básico, ou o 3º, que é o Dry Expert e o sistema EMSB, um tipo de seletor dos modos de condução em três níveis distintos de desempenho na força do motor sobre o solo, compondo os níveis normal, suave ou o agressivo.

Todas as versões estão equipadas com uma suspensão dianteira de tipo Upside-Down Showa-SPG de 49mm; com uma suspensão traseira de tipo Pro-Link Showa; possuem a injeção eletrônica em PGM-FI; munidas de partida elétrica; aparelhadas com bateria de 12V em Li-ion; os discos de freio são de 260mm, na roda dianteira e de 240mm, na roda traseira, sendo as mesmas produzidas em alumínio DID pretas.

Sobre a mecânica as informações são as seguintes:

Na linha 250 o motor é do tipo Monocilíndrico em 249CC – sendo que a companhia Honda não permite divulgação de números sobre a potência e o torque – o qual dispõe da função de arrefecimento com água; munido de duplo comando e injeção eletrônica, além de um câmbio em cinco marchas. No caso da CRF 250RX, trata-se de uma versão derivada da chamada 250R pertencente à linha Motocross, junto do acerto diferenciado sobre a função de respostas do acelerador do veículo. O peso oficial é de 111 kg, bastante leve; possui soluções como a de um tanque de combustível com capacidade para 8,5 litros, de tipo plástico. A versão 250R está equipada com uma suspensão bem mais rígida; possui uma roda traseira de 19 polegadas e o seu tanque de combustível é menor, com capacidade para 6,3 litros e pesa 108 kg.

No caso das versões 450, as mesmas utilizam o mesmo tipo de motor Monocilíndrico, munido com tecnologias equivalentes e com um comando de válvulas único, embora possua desempenho de 449 CC. Sobre a versão CRF 450R, a mesma possui um novo chassi e porta uma suspensão traseira bem mais compatível com a nova potência de motor – a qual, novamente, não foi divulgada pela empresa Honda – e está um quilo mais leve, dentro do peso total oficial. Seu guidão tem capacidade de ajuste em até quatro posições e as suas ponteiras no escape estão mais longas. O seu tanque de combustível está sendo produzido em titânio, o que completa o conjunto integral no peso de 112 kg.

Em relação à CRF 450RX, a mesma está equipada com roda de 18 polegadas; de um tanque de combustível produzido em plástico, porém, menor em capacidade e de um cavalete na lateral. A versão X foi projetada para competições mais longas; aparelhada de um sistema de arrefecimento por meio de ventoinhas e de câmbio em seis marchas; munida de farol e de um painel de instrumentos com novo velocímetro; com hodômetro; o indicador de consumo e autonomia.

Por Paulo Henrique dos Santos

Honda CRF 2019

Honda CRF 2019


A primeira scotter da Honda lançada no Brasil foi a Lead 110 e ainda conta com diversos admiradores.

A Lead 110 já fez muito sucesso no Brasil e desde que foi lançada em 2009, conseguiu ótimas vendas, mas em 2014 a própria Honda lançou a PCS 150 e esta é que passou a ser a queridinha do mercado. A Lead 110 conta com injeção eletrônica, freio CB – Combined Braking System, um sistema que aciona o freio dianteiro quando o traseiro é utilizado, assim o veículo para mais rapidamente, com segurança. Outra vantagem é que sob o banco tem espaço para acomodar tranquilamente dois capacetes. O freio de estacionamento pode ser usando com a manete do freio traseiro e todas estas comodidades associadas a um design bonito, ajudaram o modelo a ser líder de vendas.

A primeira scooter da Honda a ser lançada no Brasil foi a Lead 110, em maio de 2009 e o preço também era um grande atrativo, com isso muitos consumidores resolveram adquirir uma. Nas cidades, o modelo oferecia muito conforto com seu câmbio automático do tipo CVT e com tantos diferenciais, além do preço mais em conta, o sucesso foi imediato. Antes dela tinha a Honda Biz, mas que era com câmbio semiautomático, o que já facilitava, pois não era preciso acionar a embreagem sempre que era preciso trocar de marcha.

Mas apesar de todas as vantagens oferecidas pela Honda Lead 110, ela acabou sendo deixada de lado depois de algum tempo, justamente por não ter sido adequada à realidade do Brasil, por exemplo, suas rodas pequenas eram sempre engolidas pelos buracos nas ruas e avenidas. A suspensão de curso curto também era outro problema. Então, em 2013, a Honda trouxe a PCX, vinda do mercado europeu e já contando com muitos elogios e críticas favoráveis. Esse modelo trazia recursos inéditos que não estavam presentes nas concorrentes.

O preço reduzido também foi fundamental para ajudar a Honda PCX cair no gosto do brasileiro e logo as vendas cresceram. O motor era mais potente, as rodas eram de 14 polegadas, o visual era bem mais imponente, com linhas modernas e os muitos recursos oferecidos, era realmente o modelo perfeito para o país. A Honda PCX oferecia freios combinados CBS, o moderno sistema ACG para unir o motor de arranque ao gerador de energia, sistema star-stop que desligava o moto quando a moto ficava parada em marcha mais lenta depois de alguns segundos.

Em 2013, a Lead 110 foi a scooter mais vendida, seguida de perto pela PCX. Mas no ano seguinte foi a PCX que ficou na primeira posição e em 2015 continuou na lioerança vendendo ainda mais que nos outros anos.

Só que em 2017 a Honda colocou no mercado a SH 150i, uma forte concorrente para a PCX, da mesma empresa. A SH 150i oferece ainda mais sofisticação e tecnologia de ponta, tem até chave presencial. Só que a PCX continuou vendendo bem e chegou a ter mais unidades comercializadas que nos anos anteriores. Enquanto a PCX teve 28.049 unidades vendidas, a SH 150i vendeu apenas 2.458.

Alguns ainda sentem saudade da Lead 110, mas a Honda PCX tem muito mais a oferecer e garante bom desempenho tanto em cidades pequenas como também nos grandes centros urbanos. Essa scooter tem a praticidade de uma moto simples, mas é bem mais confortável, inclusive para o garupa. Tem câmbio automático tipo CVT, deixando o dia a dia bem mais cômodo e ainda vem com tomada para carregar o celular, um diferencial importantíssimo.

A PCX tem linhas suaves, design moderno sem ser exagerado, a carenagem frontal se destaca positivamente, trazendo o farol avantajado com iluminação LED, além da excelente aerodinâmica.

Mas a Lead 110 ainda continua sendo muito procurada e nos sites de classificados é possível encontrar vários modelos, nas mais diversas cores e em ótimo estado de conservação. Quem é mais saudoso e gostaria de ter um modelo desse, é só fazer uma pesquisa, por exemplo, no Mercado Livre, onde o preço médio é de 6 mil reais. O importante é verificar bem antes de comprar, levando a moto em um mecânico de confiança para certificar-se que está realmente em boas condições.

Por Russel

Honda Lead 110


A Honda CBR 650F 2019 chama atenção pela sua beleza, segurança e modernidade.

A Honda CBR 650F 2019 é uma moto para quem gosta de aventuras e seu visual chama a atenção de quem é apaixonado por duas rodas. Esta é uma grande aposta da Honda, uma moto que tem um ronco que chama a atenção de todo mundo por onde passa. É esportiva, rápida, design super moderno, enfim, tem todos os requisitos para ser um dos maiores lançamentos do momento.

Quando a versão anterior foi lançada, especialistas já acreditavam que o modelo 2019 chegaria com pouquíssimas novidades e de fato, ela chega com ligeiras alterações. O design tem novas cores que colaboram com a moto, deixando ela ainda mais robusta. O guidão sofreu uma ligeira alteração e agora ficou um pouco mais baixo e avançado, com isso agregou um estilo mais esportivo, combinando com o escapamento que segue a mesma linha. Graças ao baixo centro de gravidade, o piloto tem maior conforto, seja na estrada ou na cidade.

Mas na Honda CBR 650F 2019 não é só a beleza que chama a atenção, a segurança é outro item que foi levado a sério, ela vem com freios ABS para as rodas não travarem quando for preciso fazer uma frenagem mais brusca, pois o piloto tem muito mais equilíbrio. O farol em LED não é só para deixar o visual mais esportivo, ele também garante melhor iluminação à noite.

A tecnologia também se faz presente na Honda CBR 650F 2019, começando pela suspensão dianteira que tem o sistema SDVB, que é mais leve e proporciona maior estabilidade para o piloto e também muito mais conforto. O painel digital conta com 2 displays, que facilitam a leitura e o torque concentrado deixou as retomadas bem mais precisas.

Quem optar por este modelo da Honda, ainda estará levando uma moto com motor que oferece muita potência, indo de 87 cv para 88,5 cv. Torque de 6,22 kgfm a 8.000 rpm, a caixa do filtro de ar ganhou dutos mais largos e o câmbio de 6 marchas tem relações mais curtas para a segunda, terceira e quarta marchas.

Se o tempo fechar e começar a chover, independente de ser um temporal ou um chuvisco, a moto se comporta muito bem, com o freio sempre auxiliando o piloto nas curvas e a moto garantindo maior estabilidade. Na cidade, quando o movimento é intenso e o piloto acaba sendo surpreendido e precisa fazer uma parada brusca, verá mais uma vez que tem uma moto que lhe oferece segurança nestas ocasiões.

Os amantes das duas rodas podem comparar a Honda CBR 650F 2019 com outras motos para ver o quando este modelo é vantajoso. O tanque de combustível é de 17,3 litros e as dimensões são: 2107 x 784 x 1077 mm, pesando 195 kg. Entre as novas opções de cores tem a vermelha e também laranja. O motor é quatro cilindros com duplo comando no cabeçote e tem borboletas individuais para cada cilindro.

A CBR 650F 2019 é indicada até mesmo para quem gosta de viajar nos finais de semana com os amigos, sair por aí em grupo, visitando cidades e tendo um contato maior com a natureza, pois esta é uma moto que oferece potência na estrada, é estável, segura nas curvas, econômica, confortável e o piloto não fica com aquela sensação de cansaço depois de rodar alguns quilômetros.

Destaque também para o consumo médio que é de 22 km/l. O preço é a partir de R$ 36.500 e todo este dinheiro é muito bem empregado, pois é uma moto top, moderna, bonita e que se sai muito bem em todas as ocasiões.

Vale a pena ir conferir a Honda CBR 650F 2019 e ver esta beleza de perto, conferir suas vantagens e constatar que é uma das melhores opções do momento.

Por Russel

Honda CBR 650F 2019


Preço deve variar entre R$ 70.000 e R$ 80.000.

Esse modelo da Honda é um modelo bem similar ao RC213 pilotado por Marc Marquez da MotoGP. Com a experiência em alta velocidade a montadora deixou essa nova geração totalmente esportiva muito mais potente e leve. Sendo acessível aos pilotos que não são profissionais. Esse é um grande diferencial pois muitas pessoas que adquirem esse tipo de moto não possui a habilidade necessária para ter um total desempenho de sua moto.

Uma grande novidade para aqueles amantes de moto e velocidade. Confira!

A Honda divulgou que o modelo traz 90% de autencidade, inovando ainda mais o mercado da modalidade. Com uma potência de 11 cv maior e um peso de 15 kg mais leve. Seu design está totalmente inovador mudando completamente da versão anterior. Sua carenagem possui um desenho de flecha, o que deixa a moto mais agressiva e auxilia o seu sistema aerodinâmico, fazendo com que o piloto se encaixe melhor. Possui também um sistema eletrônico muito desenvolvido melhorando vários aspectos do seu funcionamento.

Ela possui um motor de 4 cilindros e um duplo comando, possuindo 999,8 cc. Ela chega até 14% em relação ao peso-potência, possuindo uma nova tecnologia no desenvolvimento de seu motor que contém magnésio em sua composição, diminuindo assim seu peso em 2 kg.

Seu tanque é composto de titânio, deixando sua média de peso a quase 1 kg por cada cv.

Seu projeto é visando uma total segurança do piloto, evitando que ela sofra empinadas involuntárias por conta da aceleração, com um conjunto totalmente uniforme entre design e mecânica de ponta. Ela também é projetada para evitar possíveis escorregamentos em saídas de curvas, seus freios ABS controlam a elevação da roda traseira, proporcionando uma ampla segurança ao piloto mesmo em situações totalmente adversas.

Sua embreagem é totalmente simples e prática, facilitando os engates fáceis do cambio tornando totalmente preciso a troca de marchas em alta velocidade. Os roncos de seus motores são muito empolgantes, deixando suas formas de funcionamento bem distintas. Com uma resposta totalmente mansa no início de seus giros, e muito nervosa quando está em alta performance, deixando um ar de agressividade.

Portanto, se você é um amante de motos para altas velocidades, esse é um modelo ideal para você adquirir, não deixe passar essa grande oportunidade de comprar uma verdadeira máquina sobre duas rodas.

Em pouco tempo dirigindo ela você irá se acostumar e se adaptar perfeitamente a forma da moto. Para quem gosta de pegar estrada todo fim de semana com certeza terá um ótimo relacionamento com a CBR1000RR, pois ela tem um funcionamento totalmente envolvente, fazendo com que ela se torne uma só com seu piloto.

Relatos de quem já dirigiu uma dessas máquinas diz que a experiência é muito confortante, apesar de pegar uma velocidade considerável alta a sensação de segurança ao pilotar é muito grande. Trazendo até um certo conforto ao seu piloto na hora de realizar curvas agressivas.

Os preços dela podem variar bastante entre a faixa de 70 mil e 80 mil reais, já está sendo comercializada nos países da América latina como Paraguai, Argentina, Uruguai e Chile. Sem falar aqui no Brasil, que também é possível encontrar a CRB1000RR nas concessionárias da Honda por todo país.

Com certeza para os amantes de moto velocidade compensa muito comprar uma dessas maravilhosas motos, podendo encontrar conforto, segurança e muita velocidade ao estar pilotando sua CBR1000RR.

Portanto, não perca tempo, corra até uma concessionária Honda e faça um teste drive. Para poder conferir tudo isso que essa bela moto tem a oferecer. Se você procura comprar uma moto com essa finalidade não pode deixar passar a oportunidade de comprar esse grande lançamento Honda.

Ricardo Ferreira Rodrigues


Conheça aqui mais detalhes sobre a nova Honda Monkey 2018.

A minimoto Honda Monkey sucesso dos anos 70 será relançada no Brasil

Em 1961 foi criado a primeira edição da Monkey uma minimoto criada para uso das crianças como uma moto de brinquedo, inicialmente ela foi lançada na Europa em uma versão altamente moderna. Sucesso nos anos 70, ícone da época com as rodas medindo 8 polegadas fez fama no mundo inteiro.

Tendo como modelo a Honda Monkey se inspirou na MSX, herdando o motor super econômico que pode chegar a fazer 67 km por litro.

Mantendo seu visual vintage, mas possuindo as tecnologias de ponta da nossa era como luzes de LED, injeção eletrônica e seu painel feito de LCD dando um ar totalmente inovado, essa mescla do vintage com o moderno deu uma característica única para esse novo modelo que possui além de tudo isso um sistema de freio de ABS.

Outra coisa que teve alteração foi em suas medidas obtendo 1,7 m de comprimento, 0,75 de largura e 1,029 m de altura. Entre um eixo e outro um total de 1,155m.

Os amantes de motocicletas não poderão de deixar de comprar essa nova relíquia da Honda, um modelo que serve como um brinquedo para criança e adolescentes, mas também é um ótimo objeto para aqueles colecionadores de automóveis e motocicletas. Sua chegada ao Brasil está muito prestes de acontecer, portanto, fique atento as novidades e não perca nenhum detalhe desse grande lançamento da Honda.

Os brasileiros sempre tiveram uma preferência muito grande por as motocicletas e os lançamentos da categoria sempre tiveram altos resultados no país.

Agora com o avanço em relação a condomínios residenciais possuindo grandes áreas de lazer e uma segurança altamente rigorosa em suas ruas, a Honda Monkey sem dúvidas nenhuma passa a ser um grande divertimento para toda garotada, servindo como um ótimo passatempo dentro de seu condomínio explorando de fato a segurança de onde mora.

A empresa da Honda está presente hoje na história do automobilismo a 70 anos e em todo esse tempo sempre inovou tentando ao máximo transbordar através de seus modelos um espírito totalmente inovador e jovem buscando evolução a cada ano.

Mantendo como foco prioritário manter a mescla entre a conservação de todo meio ambiente não poluindo o ar e inovando na tecnologia, podendo assim produzir uma linha diversificada em vários fatores, sendo uma das maiores montadoras de motocicletas no mundo todo.

A Honda sempre procurou ser eficiente em relação a sua pesquisa de mercado podendo de forma excelente suprir a necessidade de todos seus clientes ao redor do mundo, podendo assim de fato atender todas as partes do planeta dividindo em continentes e situações sendo elas econômicas, climáticas e culturais de cada lugar do mundo.

Na atualidade o Grupo Honda está possuindo 474 filiais no mundo todo, dividida em 72 unidades responsáveis pela produção e 35 centros de pesquisa e desenvolvimento. Totalizando uma média de 200 mil produtores espalhados ao redor do mundo realizando seu trabalho com o maior empenho possível para que de fato possa suprir a necessidade dos clientes com seu método de fabricação inovador podendo melhorar a cada lançamento de um novo modelo.

Se você está pensando em comprar uma motocicleta no ano de 2018 pesquise qual Honda atenderá melhor cada necessidade sua, seja ela para questão de passeio e lazer ou até mesmo se sua necessidade seja usar para caráter de trabalho, e ainda se está procurando presentear seu filho com um presente mais que especial, não deixe de conferir a Monkey, que está prestes a ser lançada no Brasil.

Assim como foi nos anos setenta, a Honda Monkey chegará sem dúvidas nenhuma para arrancar suspiro de seus fãs, com a facilidade de encontrar lugares seguros para poder levar seus filhos para brincar com a moto, será sem dúvida nenhuma um sucesso de vendas em todo Brasil.

Ricardo Ferreira Rodrigues


Este novo modelo foi elaborado e devidamente projetado para rodar em todo tipo de vias urbanas nas grandes cidades.

A Honda é uma das montadoras internacionais de maior prestígio no mundo. Todo ano suas estreias estão entre as mais bem sucedidas. O novo lançamento está por conta da motocicleta intitulada X-Blade 2018. A primeira e nítida impressão que se tem, quando se está diante desse modelo, é a sua robustez, a sua sofisticação e a sua intensa agressividade, como se um portal se abrisse de um futuro longínquo lançando ao tempo presente um veículo avançado, que se tornará verdadeira vanguarda no segmento. Esses são os adjetivos que se enquadram precisamente na definição deste novo lançamento da Honda, no que se refere a motos muito velozes.

O modelo inédito X-Blade 2018 estreou, com todo o seu belo porte e com toda a exclusividade, em um evento na Auto Esporte 2018, localizado no continente asiático, no seio da Índia. Assim que foi tornada pública, imediatamente foi alvo dos maiores especialistas em sites de motos. É tradicional, na companhia japonesa em questão, estar sempre produzindo motos de alto desempenho, com alta robustez, mantendo sua fama e crédito internacional no mercado mundial.

De acordo com o que foi anunciado ao longo de todo o evento, por iniciativa dos executivos da empresa, este novo modelo foi elaborado e devidamente projetado para rodar em todo tipo de vias urbanas nas grandes cidades. A nova mecânica foi estruturada em base totalmente similar à da mesma moto brasileira, sendo que chegará ao mercado com diversas modificações instaladas, no sentido de proporcionar maior potência ao X-Blade 2018. Portanto, já que um modelo de moto com maior robustez e design esportivo não se articula com um motor de baixa velocidade, os responsáveis pelo projeto decidiram ousar.

Entre os seus atributos estão: um motor com força de 162 cilindradas; possui uma arquitetura inspirada em um modelo anterior produzido pela companhia, a versão oriental CB 160 Hornet, tornando-se um tipo de moto mais parruda, portando alterações muito significativas em seu porte estético; está equipada com um tipo de carenagem nos faróis, causando a impressão de superioridade e de sublimação, além de muito mais charme; possui lanternas traseiras em estilo luz de LED; as suas rodas são de liga leve e está munida de um dispositivo silenciador no escapamento de tipo duplo esportivo; aparelhada com freios em sistema de CBS; vem com um painel inteiramente digitalizado, com um indicador luminoso da marcha utilizada, embutido; o modelo de pneu utilizado é sempre o mais largo, em torno de 130 mm; aparelhada com um novo para-choque de tipo Hugger e possui suspensão que funciona em monochoque.

É muito importante ressaltar que este novo modelo está agendado para comercialização em concessionárias da Índia, embora ainda não tenha sido estipulada uma data definitiva, sendo que, a princípio, a estreia ocorra no próximo mês de março, 2018. Em território nacional ainda não há previsão de vendas. Entretanto, as alterações incorporadas na Honda X-Blade 2018, com atributos do modelo produzido no Brasil, rendeu, entre os especialistas do ramo, uma acunha divertida para essa moto: nova ‘CG Bombada’.

Embora a sua estreia oficial no mercado esteja muito próxima, a companhia Honda, como sempre, decidiu manter em sigilo o preço final deste novo modelo em relação ao consumidor. Os especialistas de plantão, refletindo muito a respeito dessa situação, levando em conta os consumidores indianos (os primeiros que irão desfrutar dessa motocicleta), estipulam que a faixa de preços vai girar em torno de, mais ou menos, 80 mil rúpias. Ao converter esse valor para a moeda do Brasil, a nova Honda X-Blade 2018 poderá custar ao bolso do consumidor em torno de 4.000,00 reais. Mas, esse valor seria muito improvável em se tratando de um modelo desse porte a ser comercializado em solo brasileiro. Para mais informações e atualizações acesse o site: https://www.carrobonito.com/2018/02/20/honda-x-blade-2018-novidades-e-lancamento.

Por Paulo Henrique dos Santos

Honda X-Blade 2018


A Honda SH 150i 2018 é uma moto com muita tecnologia e conforto.

A Honda SH 150i 2018 é uma moto maravilhosa que promete encantar a todos os seus usuários. Pois ela possui peças bem modernas e que a tornam uma máquina potente e ao mesmo tempo muito segura.

Conhecendo alguns detalhes da Honda SH 150i 2018

A Honda SH 150i é uma moto muito confortável, ela possui o assoalho plano e que deixa o usuário mais confortável, facilitando na hora de pilotar. Essa característica é um dos detalhes positivos desse modelo. Ela possui o design bem moderno e é totalmente encantadora. Quem gosta de moto vai se apaixonar por esse modelo. Ela ainda possui partida sem chave, rodas aro 16 polegadas, freios ABS e acabamento bem moderno.

O que os futuros usuários podem esperar dessa moto?

A Honda SH 150i 2018 tem toda uma estrutura bem moderna, e a marca pensou justamente em criar esse impacto positivo em seus futuros consumidores. Ela tem potência, modernidade, conforto e segurança, e essa junção faz com que ela seja uma ótima referência nesse mercado.

Veja os detalhes sobre o motor dessa moto

Como já foi dito anteriormente, o motor da Honda SH 150i é potente e não vai ser insuficiente, veja os detalhes logo abaixo:

– Tipo: OHC. Monocilíndrico, 4 tempos, arrefecimento líquido

– Tem transmissão: Tipo CVT

– Sistema de partida: Elétrico

– Cilindrada: 149,3 cc

– Diâmetro x Curso: 57,3 x 57,9 mm

– Combustível: Gasolina

– Sistema de alimentação: Injeção eletrônica PGM-FI

– Torque máximo: 1,40 kgfm a 6.250 rpm

– Relação de compreensão: 10,6.1

Conhecendo as dimensões e capacidades dessa moda

A Honda SH 150i 2018 é uma moto bem compacta e confortável, se analisarmos com cuidado, essa moto é do tamanho ideal para pilotar, suas medidas são perfeitas, veja abaixo:

– Comprimento x largura x altura: 2026 x 740 x 1158 mm

– Distância mínima do solo: 146 mm

– Distância entre s eixos: 1340 mm

– Tanque de combustível/ reserva: 7,5 litros

– Óleo do motor: 0,9 litro

– Altura do assento: 799 mm

– Peso seco: 129 kg

Moto com sistema elétrico moderno

O sistema elétrico dessa moto é top de linha, ela conta com as seguintes funções:

– Ignição eletrônica que traz facilidade para o motorista

– Bateria: 12V – 5 Ah que é uma ótima bateria e funciona com potência

– Farol: Essa moto possui farol de LED que ajuda na hora de pilotar e ainda da um charme ao visual externo da moto

Informações sobre o Chassi dessa moto

As informações do chassi da moto são bem importantes, então vamos falar um pouco sobre eles:

– Pneu dianteiro: 100/80- 16

– Pneu traseiro: 120/80- 16

– Tipo: Monobloco (underbone)

– Suspensão dianteira/curso: Garfo telescópico/100/90 mm

– Suspensão traseira/curso: Dois amortecedores /95/80 mm

– Freio dianteiro/Diâmetro: A disco /212,76 mm/240 mm

– Freio traseiro/Diâmetro: A disco /207 mm/240 mm

Valor da Honda SH 150i 2018

Muito se fala a respeito do valor de qualquer moto que vai ser lançada e não seria diferente com a Honda SH 150i 2018. Seu valor de mercado está dentro das expectativas e custa aproximadamente R$12.450,00. É um ótimo valor para quem deseja ter uma moto moderna, potente e segura.

Veja as cores disponíveis para essa moto

Outra curiosidade bem comum a respeito dessa moto são as suas cores de fábrica, e elas são: prata fosca, azul escuro perolizado e azul claro perolizado. Elas são tão lindas e modernas que fica difícil escolher uma só.

Quais as expectativas da marca para esse novo lançamento?

A marca prioriza mostrar a seus futuros usuários que essa moto é inovadora, e tem tudo que o condutor realmente espera. Eles acreditam que a Honda SH 150i 2018 será um grande sucesso de venda.

Essa é uma moto que vale apena investir!

Por Cristiane Amaral

Honda SH 150i 2018


Conheça aqui as principais novidades da nova Honda CG 160 Cargo 2018.

Intitulada pela Honda como uma máquina de trabalhar, a Honda CG 160 Cargo chega ao mercado com novidades aos seus interessados compradores, a CG destinada especificamente para frete (motofrete) conta agora com freios do tipo CBS.

Item já presente em toda linha CG, com exceção da CG 160 Cargo até o momento, os freios do tipo CBS se tornaram uma alternativa utilizada pela Honda em detrimento aos tradicionais freios ABS, itens obrigatórios a partir de 2019, segundo regulamentação nacional vigente.

A Honda passou a usar este recurso primeiramente em 2016 na versão CG Titan, posteriormente em 2017 a maior parte da linha havia adotado, agora é a vez da CG 160 Cargo.

Os freios CBS (sigla de Combined Break System) é um sistema que distribui a força da frenagem de maneira equilibrada entre o eixo traseiro e dianteiro, dando maior segurança ao motorista na condução.

Diferenciais

Fora a adoção dos freios tipo CBS, a Honda CG 160 Cargo conta ainda com diferencias importantes para o segmento, dentre eles podemos destacar:

– Painel totalmente Digital com ótima visualização e indicadores parciais e totais tanto de combustível como hodômetro.

– Bagageiro com capacidade de transporte e carga de até 20 kg com acabamento cromado e preparado para fixação tanto de cargas, avulsas ou não, como também de baús adaptados aos diferentes usos do motorista.

– Rodas de cinco raios estilizadas de liga leve, garantindo além de leveza ao conjunto um design exclusivo e moderno.

– Novos freios do tipo CBS.

– Suspensões reforçadas com destaque para a suspensão dianteira, aliando conforto e melhor dirigibilidade na condução do dia a dia.

– Motorização com baixo consumo de combustível e alto rendimento de 160 cc, com injeção eletrônica e totalmente flexível, aceitando tanto gasolina como etanol em qualquer proporção.

Preços e Como Comprar

A Honda está vendendo a Honda CG 160 Gargo com o preço sugerido de R$ 8.990,00, sem a inclusão de frete ou seguro e sempre na cor Branca.

A garantia oferecida é de três anos, com troca de óleo grátis em sete revisões da moto, além do Honda Assistance 24 horas disponível, 365 dias do ano.

Maiores detalhes técnicos com um amplo catálogo fotográfico, inclusive com a possibilidade de preenchimento de uma ficha de interesse de compra, podem ser acessados no próprio site da Honda: www.honda.com.br, escolhendo o modelo Honda CG 160 Cargo na opção de modelos City/CG.

Principais Especificações Técnicas da Honda CG 160 Cargo

– Motor monocilíndrico com tecnologia exclusiva Flexone, arrefecido a ar de quatro tempos com 162,7 de cilindrada, potência de 14,9 cavalos a gasolina e 15,1 cavalos a etanol.

– Torque de 1,40 kgfm com Gasolina como combustível e 1,54 kgfm com Etanol como combustível, sempre a 6000 rotações por minuto.

– Sistema de partida elétrico.

– Relação de 9,5:1 de compressão.

– Curso e Diâmetro de 63 milímetros e 57,3 milímetros respectivamente.

– Transmissão de 5 velocidades.

– Alimentação por Injeção Eletrônica.

– Ignição Eletrônica.

– Bateria de 12 Volts e 4 Ah.

– Farol de 35 Watts.

– Tanque de combustível com capacidade para 16 litros (aproximadamente).

– Capacidade do óleo do motor de 1,2 litros.

– Chassi do Tipo Frame Diamond.

– Freio dianteiro a disco com 240 milímetros de diâmetro.

– Freio traseiro a tambor com 130 milímetros de diâmetro.

– Pneu dianteiro de 80/100.

– Pneu traseiro de 90/90.

– Peso de 119 kg (seco).

– Altura mínima do solo de 170 milímetros.

– Altura do assento do solo de 790 milímetros.

– Entre eixos de 1315 milímetros.

– Largura de 754 milímetros.

– Altura de 1085 milímetros.

– Comprimento de 2038 milímetros.

C.B


Primeira Scooter Aventureira chega ao Brasil custando R$ 52 mil.

A Honda inova mais uma vez em um segmento já consolidado no mercado nacional e apresenta o Honda X ADV, ou como mesmo ela denomina, o SUV sobre duas rodas!

Suspensões mais altas, pneus de uso misto, motor de 738 cavalos com câmbio de dupla embreagem, além de sistemas anti-travamento nas rodas de série são algumas das qualidades desta scooter aventureira, a proposta não é só agradar compradores que pretendem se aventurar fora da área urbana, mas propiciar maior conforto e robustez no uso diário em comparação aos outros modelos.

Proposta aventureira é o grande diferencial

A Honda X-ADV tem seu design diferenciado e preparado para diferentes terrenos, entre suas principais características destaca-se o para-brisa ajustável em 5 posições para um melhor conforto na pilotagem, além de duas posições configuráveis de pilotagem.

A iluminação na dianteira é feita por faróis Full LED garantindo melhor visibilidade e sofisticação ao conjunto, além de todo o conceito tecnológico envolvido.

Segurança Tecnologia

A Honda X-ADV conta com sistemas de freios antitravamento de série nas rodas, protetores de mão nas extremidades dos guidões, dentro da proposta mais aventureira do modelo e rodas com alto poder de absorção e resistência, de 17’’ na dianteira e 15’’ na traseira.

Os recursos tecnológicos são muitos, entre eles a chave inteligente ou simplesmente Smart Key, que permite o usuário acionar o motor sem o contato físico com a moto, se desejar do seu próprio bolso.

Fora isto, a Honda X-ADV conta com computador de bordo com múltiplas funções, entre elas hodômetros totais e parciais, indicador de combustível e de marcha, além de calendário e tacômetro.

A transmissão é do tipo DCT e também conta com três tipos configurações, sendo uma manual e duas automáticas com as trocas de marchas facilitadas na pilotagem por serem feitas no próprio guidão.

O conforto é garantido com um prático porta-objetos com uma tomada de 12V para uso variado pelo seus usuários.

Especificações Detalhadas:

Motorização e Sistemas

– Motor de arrefecimento por líquido, de quatro tempos, sistema OHC e composto por dois cilindros.

– Torque de 6,93 kgfm com potência de 54,8 cavalos a 6250 rotações por minuto (rpm) e taxa de compressão de 10,7.

– Transmissão com 6 velocidades e sistema de partida elétrico.

– Combustível utilizado é Gasolina com Sistema de Alimentação feito por injeção -eletrônica.

– Bateria de 12V com Ignição Eletrônica e Faróis de LED.

Dimensões e Capacidades principais:

– Altura de 1375 milímetros, Largura de 910 milímetros e Comprimento de 2245 milímetros.

– Peso de 223 Kg.

– Entre eixos com distância de 1590 milímetros.

– Altura mínima do solo de 165 milímetro e do assento de 820 milímetros.

– Capacidade do Tanque de Combustível de 13,1 litros já computados a reserva.

– Capacidade do Óleo do motor de 4,1 litros.

– Chassi tipo Frame Diamond

– Suspensão Dianteira do tipo Garfo telescópico com curso de 153 milímetros.

– Suspensão Traseira do tipo Pro-link com curso de 150 milímetros.

– Freios Dianteiros e Traseiros a Disco com 296 milímetros e 240 milímetros de diâmetro respectivamente.

– Pneu aro 17 na dianteira de 120/70 e aro 15 na Traseira de 160/60.

Preço e Como Comprar

O preço sugerido é a partir de R$ 52.500,00, nas cores Branco e Preta. A Honda irá iniciar as vendas de seu modelo aventureiro no início de 2018, mas o site da marca já aceita pré-reservas com base no preenchimento do cadastro do link: https://www.honda.com.br/motos/x-adv, aonde o futuro comprador deve preencher de qual estado e cidade irá adquirir primeiramente.

Todos os detalhes para compra e reserva da grande novidade da Honda, estão disponíveis no link https://www.honda.com.br/motos/x-adv.

C. B.


Modelo deverá chegar às concessionárias em novembro de 2017.

Os brasileiros são conhecidos, em todo o mundo, por serem apaixonados por veículos. Sejam eles carros ou motocicletas. Prova disso, é que em todo o território nacional o número de veículos aumenta a cada ano e também é comum que em uma mesma família possua mais de dois veículos. Com isso, as montadoras muitas vezes escolhem o país para lançar novos produtos. Pois sabem da paixão do povo brasileiro e da sua vontade de sempre ter um veículo melhor. E um dos lançamentos que promete agitar o mercado nacional é o da nova Honda Biz 2018. Conheça agora um pouco mais sobre essa moto e porque ela atende a todos os requisitos de ser o seu mais novo bem de consumo.

Considerada uma das maiores empresas automobilísticas do mundo, a Honda foi fundada no final dos anos 40, mais precisamente no ano de 1948, na cidade de Tóquio no Japão. Em quase 70 anos de atuação no mercado, a Honda fabrica carros e motos para diferentes fins e para diferentes grupos de pessoas, com poderes aquisitivos diferentes. Hoje os produtos da Honda são encontrados em centenas de países nos mais diversos continentes. Considerada uma das líderes deste segmento de atuação, a Honda desenvolve produtos de altíssima qualidade e, sobretudo, com muita tecnologia. Para atender as mais diversas necessidades dos seus clientes. Para que eles possam usar os produtos Honda em todos os lugares e com todos os obstáculos.

A Honda chegou ao Brasil, no início dos anos 70 e com mais de 40 anos no mercado nacional, a marca é uma das preferidas dos consumidores brasileiros quando se trata de veículo, seja carro ou moto. Devido a isso, muitos lançamentos dos produtos Honda acontecem em território nacional. E foi justamente o que aconteceu com a nova Honda Biz 2018. A Biz é uma das famílias de motocicletas mais conhecidas do mundo. Fabricada desde o ano de 1998, a ideia original é que ela fosse produzida para atender as necessidades das pessoas que precisam de um meio de locomoção rápido, mais barato e que gaste pouco combustível. Em 2018, a Honda completa duas décadas e existência e a cada ano as suas vendas só aumentam. Devido as características citadas acima e outras tantas mais.

Falando especificamente da nova Honda Biz 2018, ela apresenta grandes vantagens e foi reformulada para atender ainda mais as necessidades dos consumidores. Ela foi apresentada pela primeira vez no Salão Duas Rodas, tradicional evento que acontece na cidade de São Paulo, para apresentar ao público os novos lançamentos de motos e ela foi um dos modelos que mais chamou a atenção. Primeiramente, vamos falar sobre o seu desing. Em relação aos modelos anteriores, a Biz 2018 foi modificada tanto na sua parte da frente quando na sua parte de trás. Ganhando novas curvas. Além dos modelos de farol e de lanterna, que também foram reformulados. O seu painel também foi modificado, ele se tornou ainda mais moderno e é todo feito em LED. O painel foi modificado para se postar como um verdadeiro computador de bordo, apresentando diferentes funções, como: relógio, tipo de pista, quantidade de combustível, velocímetro, indicação de economia para a condução, dentre outras informações.

A nova Honda Biz 2018 apresenta ainda 109,1 cilindradas, uma boa potência para uma motocicleta com seu porte. Além disso, seu motor ainda conta com injeção eletrônica, tornando mais agradável e mais fácil as suas viagens. Voltando a falar do seu design, a Honda Biz 2018 apresenta bancos mais baixos e mais confortáveis para o motorista e para o passageiro. Caso o proprietário da moto queira incluir esse item na sua lista, o bagageiro da Biz foi reformulado e ganhou mais espaço para se guardar os mais variados objetos. Ela pode ser encontrada em diferentes tonalidades, como: rosa, branca, preta e outras variações. A sua parte interna é em tons mais claros, como um areia. A expectativa é que a nova Honda Biz 2018 chegue às concessionárias e as outras lojas que vendem produtos da Honda ainda no mês de novembro deste ano. Estima – se que seu preço seja a partir de R$ 7.500,00 reais para os modelos mais simples e sem tantos itens. Por isso, o preço pode variar dependendo do que o consumidor quiser incluir na sua nova motocicleta.

Isabela Castro.


Nova versão chega cheia de mudanças em seu estilo.

A Nova Honda CB1000R fez uma mudança radical em seu estilo, ela agora tem o design retrô e vem encantando muitos amantes de motos. Esse modelo é fiel ao modelo Neo Sport Café.

Nova Honda CB1000R só será vendida na Europa

Para tristeza de quem mora no Brasil, esse novo lançamento começará a ser vendido no início de 2018 e somente na Europa. E não sabemos ainda ao certo se ela será vendida no Brasil e se sim, quando isso vai acontecer. O ideal é esperar e ficar de olho nas notícias.

Detalhes geral da Nova Honda CB1000R

Esse novo lançamento tem o estilo muito refinado e é indicado para as pessoas mais exigentes. Com a união do seu estilo e postura fez com a Nova Honda CB1000R juntasse o pacote de desempenho dado pelo motor e chassi e o minimalismo retrô tornando esse modelo de moto mais elegante. Boa parte do lado externo da Nova Honda CB1000R tem peças em metal, apenas 6 peças desse modelo são em plástico, a maioria delas fica no para-lama. Já a parte em metal também tem a função de manter a tradição da café racer.

Moto para se apaixonar

A Nova Honda CB1000R vem para encantar o público dos motoqueiros e simpatizantes de motos. Há uma ideia vinda da marca, que traz o seguinte pensamento: é preciso ter um grande envolvimento entre o piloto e a moto, e isso vai trazer conforto e segurança para quem está pilotando a máquina. Esse modelo traz uma ótima performance e muita personalidade, o que vai diferenciar ela de muitos outros modelos do tipo.

Modelo de alta cilindrada

O modelo do motor é 998 cc, que é o mesmo modelo das motos anteriores. Ela possui 4 cilindros, que reproduz 145 cv a 10.000 rpm e 10,6 kgfm de torque que vai de 6.000 a 8.000 rpm. Dessa forma ela tem um ganho de 16% na potência e 5% em sua faixa média de torque.

Os cortes de giro desse modelo acontecem exclusivamente nas 12.000 rpm. O novo modelo também está 12 kg mais leve e sua transmissão tem relações mais curtas, dessa forma as acelerações ficam mais rápidas.

Embreagem diferenciada

A Nova Honda CB1000R tem a embreagem diferenciada. Ela é assistida e anti-deslizante, e não vai deixar a roda traseira travar em redução mais fortes. E isso traz mais segurança e estabilidade ao pilotar.

Nova Honda CB1000R traz um conjunto de benefícios

Esse novo lançamento traz um conjunto de benefícios que a tornam uma ótima opção de compra. A primeira é que ela é um lançamento muito esperado e as expectativas de que todas as promessas do seu desempenho serão cumpridas. O segundo diferencial dessa moto é que ela tem um design muito diferente das demais motos, seu modelo retrô é capaz de encantar muitas pessoas, principalmente as que possuem o estilo refinado.

O alto desempenho do motor da Nova Honda CB1000R também vai fazer com que muitas pessoas escolham ela na hora da compra da nova moto. A explicação para isso é que a maioria dos motoqueiros gostam de aventura e acelerar sua moto, com segurança é claro. E ela pode fazer tudo isso e muito mais.

Repaginada que agradou a muitos

Esse novo lançamento teve uma repaginada incrível, que agradou a muitos fãs da marca. Ela traz com isso a mistura da linha futurista com a linha clássica. Essa junção trouxe um designe e desempenho perfeito, e isso é muito mais que os fãs da marca esperavam.

Para quem mora no Brasil a única saída é esperar. Já para quem mora na Europa a boa notícia é que no início do ano de 2018 ela será lançada!

Cristiane Amaral


A moto foi inspirada nas motocicletas de competições. Dessa forma, é um veículo mais esportivo e mais alto em relação aos outros modelos mais comuns da Honda.

Um dos meios de transporte mais usados em todo o mundo é a motocicleta. Este veículo é usado para diferentes finalidades e é um verdadeiro facilitador da vida moderna. Por vários motivos, nos quais podemos citar: um preço mais acessível em relação a outros veículos, um baixo consumo de combustível, a facilidade de poder transitar em qualquer lugar e estacionar também em qualquer espaço, dentre outros benefícios.

Desde a sua invenção, datada no século XIX, mais precisamente, no ano de 1820, muitas empresas tornaram-se fabricantes desse bem e que investem a cada ano muito dinheiro para desenvolver produtos altamente tecnológicos. E um dos lançamentos mais recentes do mundo sobre duas rodas foi a nova Honda CB 125R. Conheça um pouco mais sobre essa moto e porque ela pode se tornar a sua próxima compra.

Fundada no final dos anos 40 em Tóquio, no Japão, mais precisamente em 1948, a Honda é uma montadora de veículos. Em quase sete décadas desde a sua criação, a empresa japonesa é uma das principais líderes na fabricação de automóveis e motocicletas em todo o mundo. Milhões de pessoas possuem ou já possuíram ao menos um produto da entidade. Além disso, os seus veículos são exportados para todo o mundo. A Honda ainda conta com fábricas, lojas espalhadas por diferentes países nos mais diversos continentes. No Brasil, o sucesso da montadora não é diferente. No território nacional, a Honda chegou no ano de 1971 e em 46 anos de atuação no mercado nacional, a empresa sempre figura na lista doe veículos mais adquiridos pelos brasileiros. A Honda também desenvolve diferentes veículos para o transporte normal, como carros e também automóveis para indústrias, como caminhão, carretas, dentre outros.

Falando mais especificamente sobre a Honda CB 125R. Esse modelo é um dos produtos de mais alta tecnologia já desenvolvido pela montadora japonesa. Visto que, para chegar às características que ele apresenta, foram levados em consideração muitos fatores de aperfeiçoamento e desenvolvimento de outros veículos da marca japonesa. Dessa forma, primeiramente, vamos falar do design da Honda CB 125R. Este veículo foi inspirado nas motocicletas de competições. Dessa forma, é um veículo mais esportivo e mais alto em relação aos outros modelos mais comuns da Honda.

A Honda CB 125R pode ser encontrada em diferentes cores, como: amarela com variações em laranja, totalmente preta e uma mescla entre branco, azul e vermelho. Todas em tons metálicos. Ela ainda conta com um painel todo em LED, que é um verdadeiro computador de bordo, já que mostra diferentes funções como: nível de combustível, indicação da pista, relógio, dentre outras funções.

A Honda CB 125 R vem de uma família de motos potentes, a família CB que conta com tantas outras unidades e que fez muito sucesso desde o seu lançamento há alguns anos. A Honda CB 125 R possui uma boa performance nas pistas já que conta com 125 cilindradas. Ela pode ser usada tanto para fazer viagens ou para uso cotidiano, nas grandes metrópoles brasileiras. Ela foi desenvolvida atendendo as mais altas normas de segurança. Prova disso é a forma como os seus pneus foram desenvolvidos, com uma tecnologia mais alta. Ela é indicada para os jovens condutores, devido às suas especificações. Por ser uma moto em estilo esportivo. Mas, atendendo as normas para que possíveis acidentes possam ser evitados. O modelo já pode ser encontrado nas mais diversas concessionárias da Honda em todo o Brasil. O preço estipulado é a partir de R$ 9.000,00. Claro que há variações. Visto que a Honda permite que seus clientes possam colocar diferentes acessórios e escolher diferentes coisas em suas motocicletas. Assim criando um veículo muito particular.

Para saber mais sobre esse produto e outros veículos da Honda, acesse o seguinte endereço eletrônico: www.honda.com.br.

Boa sorte!

Por Isabela Castro

Honda CB 125R


A Honda apresentou a nova geração da CB 1000R que possui 145 cv de potência, nova aparência e design muito mais moderno.

A nova geração da motocicleta montada e produzida pela Honda CB 100R ganhou 145 cavalos de potência, nova aparência e design muito mais moderno. Separamos as características mais marcantes dessa máquina para você conferir. Confira no post!

A CB 1000R é fabricada pela montadora Honda

A montadora Honda está presente há mais de 45 anos presente aqui no Brasil. Esta imensa fábrica atua no planejamento, fabricação e montagem dos melhores carros, produtos de força e é claro, das motos e motocicletas. A Honda possui compromisso ambiental, social e na qualidade de serviços para com seus clientes.

A apresentação da nova geração de motocicletas da Honda

A incrível fabricante e montadora dos carros e motos de maior qualidade no Brasil, apresentou a sua novidade referente à motos no Salão de Duas Rodas que aconteceu na cidade de Milão: A nova geração da CB 1000R. A moto que carrega nome de "Naked" ganhou um visual totalmente diferenciado. A novidade da Honda deixou o visual Jaspion de lado, e adotou um visual totalmente novo, mesclando o design retrô e o moderno. A moto fabricada pela Honda ganhou um nome novo: Neo Sport Café.

O peso e o motor da máquina

A moto Neo Sport Café pesa em média 12 quilos a menos que a versão anterior da CB 1000R. O chassi também teve peso reduzido, foram 2 quilos e 500 gramas retirados. O motor da CB 1000R que acompanha a motocicleta é um modelo de quatro cilindros, e possui linha refrigerada por água. São 145 cavalos que equipam o motor da Neo Sport Café, 20 cv a menos que a geração anterior, são 10.500 rpm e 10,4 kgfm de torque a 8.250 rpm, são 0,5 kgfm acima da geração anterior da CB 1000R.

A Neo Sport Café é além de potente, muito tecnológica

A parte tecnológica da nova motocicleta lançada pela Honda possui acelerador eletrônico com três opções de aceleradores eletrônicos, trazendo três tipos de pilotagem definidos previamente, as quais: Standar, Rain e Sport, além desses três modos, você também tem a opção de ajustar os níveis, que são três, para ter um modo de pilotagem personalizado, controlando a tração da motocicleta. O escape do lançamento da Honda é 4X1, possui uma grande ponteira e fluxo planejado para alcançar mais torque, visando os 5.000 rpm.

O quadro de instrumentação possui muita tecnologia envolvida, seu visor é totalmente digital. O conta-giros da moto possui faixa vermelha a 10.500, isso significa que é o valor de rotação potencial máxima. O conta-giros percorre todo o superior do painel, ele ainda possui o velocímetro, também digital, ao centro, dados de computador de bordo logo ao lado e nível de combustível do outro lado.

Ciclística da motocicleta possibilita pilotar na cidade e na estrada

A ciclística da moto possui distância nos eixos de 1455 mm, ou seja, 10 mm maior que a geração anterior. O assento ficou mais alto que a última geração também, terá 830mm. O braço oscilante da motocicleta foi reduzido para 574,2 mm.

O que deixará o piloto desta bela moto mais confortável para dirigir, possibilitando o motorista passar um tempo maior em cima da moto.

Valores e data de início de vendas

A Honda ainda não decidiu qual o valor de venda do modelo Neo Sport Café, por ter sido um lançamento super recente (7 de novembro de 2017).

Por Carolina B.

Honda CB 1000R


Nova versão deverá ser apresentada em novembro e deve contar com mudanças em seu design.

As motocicletas estão entre os veículos mais populares da atualidade. Os modelos variam entre as melhores marcas. Entre as empresas mais famosas está a Honda, a qual tem novidade para o próximo ano, com a estreia da Nova Honda Biz 2018, cujo lançamento será realizado no Salão Duas Rodas. Para todos os amantes de veículos de duas rodas cada vez mais potentes e precisos, esta é uma oportunidade ímpar.

Conforme a foto publicada no site, em que se vê um grande container de madeira, lacrado, com a silhueta da nova moto impressa na cor preta, na lateral do mesmo, é fácil perceber que se trata de uma atualização em grande estilo. Portanto, a Honda está prestes realizar a mostra da nova Biz 2018, que ocupará lugar de prestígio no Salão Duas Rodas, onde são realizados os eventos do Expo Imigrantes em São Paulo, programado para ser realizado nos dias 13 e 19 de novembro de 2017. Nesse interim, a empresa não oferece muitas pistas, nem detalhes sobre o novo veículo de duas rodas, além da já referida imagem bidimensional na parede de madeira da caixa que supostamente a contém. Em relação às concessionárias, a estreia da moto certamente virá na sequência. Cada novo meio de transporte precisa causar um significativo impacto sobre o público consumidor interessado, para que o efeito se reflita nas escolhas dentro das concessionárias.

A pequena moto, elaborada em elegante estilo cub, será exibida em seu design atualizado, sendo que algumas das mudanças atingiram o formato dos faróis, pois estes precisam ser eficientes e atraentes ao mesmo tempo; outro atributo sublimado é o painel de ferramentas e funções, antes analógico e agora passa a ser inteiramente digital. De acordo com informações vazadas da Honda, esse novo display é mais nítido e preciso para a visualização do piloto, além de proporcionar um melhor ordenamento dos dados, como por exemplo, a verificação do nível de combustível, a função do velocímetro e a luz que diagnostica o grau de injeção. Outra vantagem em aperfeiçoamento está na inclusão de um tipo de tomada de 12V, atrelada ao porta-luvas, cuja função é muito importante para as pessoas que necessitam fazer a recarga de celular no momento em que estão pilotando no trânsito. Não são atributos inéditos, mas, modernizações e aperfeiçoamentos em muitos sentidos, desde o visual até a lógica de funcionamento, mantendo o padrão essencial.

Muito provavelmente esse novo modelo gerará muita rentabilidade, se for bem recebido. As motos estão entre os veículos mais consumidos e se um novo lançamento for capaz de atender as demandas das pessoas que utilizam moto, é certo que a companhia vai lucrar.

Entretanto, até o presente momento, não foram disponibilizadas informações sobre alterações significativas elaboradas sobre a mecânica do modelo em questão, porém, os usuários poderão nutrir certa expectativa de que algum aperfeiçoamento em alta escala será produzido na atualização dos motores de potência em 109,1 CC (8,3 CV) e também nos motores 124,9 CC (9,2 CV). Portanto, são mudanças operadas no maquinário no sentido de respeitar a lei brasileira, que estabelece normas de aperfeiçoamento para o bom rendimento e a redução necessária de emissões de poluentes produzidos pelos veículos. O modelo pertencente à anterior geração ainda é comercializado dentro do valor de R$ 7.390, em sua versão de 110i. O outro modelo, também da anterior geração, custa, ainda, em torno de R$ 9.120 em sua configuração de 125i. Assim, é provável que a novidade, que está próxima de ser revelada ao público, apresentará desempenho funcional superior às anteriores.

Paulo Henrique dos Santos


Confira aqui todas as novidades presentes na nova Honda PCX 2018.

A Honda parece seguir o ditado popular: "Em time que está ganhando, não se mexe". Isto porque a scooter PCX 150 manteve as mesmas características e os principais equipamentos em sua linha 2018, as novidades são somente novas opções de cores para a versões STD, agora contando com o azul escuro perolizado e prata fosco na versão DLX.

A scooter produzida em Manaus vende muito bem, tanto que é líder em sua categoria e este sucesso de vendas não é a toa, atributos técnicos e mecânicos não faltam em seu conjunto. A Honda se gaba de ter além da scooter mais vendida no Brasil, também ser a motocicleta com maior valor de revenda. Para justificar tudo isto seus preços permanecem os mesmos para a nova linha, reforçando ainda mais a estratégia da montadora japonesa em se firmar no topo.

Caraterísticas da Honda PCX 150

O design é ponto forte desta scooter, o conjunto ótico da frente é dividido entre carenagem superior e farol, este aliás é de LED. O visual além de ser agressivo também trás atributos de robustez e imponência, o uso do LED tem como principal vantagem a melhor visibilidade para o condutor e para os usuários e motoristas em volta.

Em sua parte tecnológica, os destaques são para o sistema de freios Combined Break System, ou melhor, CBS, que basicamente distribui a frenagem de maneira equilibrada entre as rodas traseiras e as rodas dianteiras, garantindo melhor segurança ao condutor.

Fora isso, a Honda PCX 150 conta com computador de bordo com registro instantâneo do consumo de combustível durante o percurso do motorista, além de um recurso que em veículos conhecemos como sistema Start&Stop, de forma inteligente e pensando em seu uso primordial na cidade, a Honda PCX 150 adotou um sistema de desligamento automático do motor quando se encontra em marcha lenta por mais de 3 segundos, denominado de Idling Stop, o condutor tem ao seu favor mais uma importante característica neste modelo para economia de combustível, fora a praticidade do conjunto no dia a dia.

Para complementar, uma tomada de 12V que pode funcionar como um carregador, estrategicamente posicionada no porta-luvas da scooter, fecha os principais recursos de conforto para o condutor.

Detalhes técnicos da Scooter

– Motor de 149,3cc
– Ignição e Injeção eletrônica
– Chassi em formato Monobloco
– Farol LED
– Bateria de 12V de 5Ah
– Tomada de 12V para uso geral
– Computador de Bordo
– Tanque de combustível de 8 litros
– Reservatório de Óleo do motor de 0,9 litros
– Suspensão dianteira usando garfo telescópico de 100/89 mm
– Suspensão Traseira usando dois amortecedores de 85/79 mm
– Transmissão Tipo V (matic)
– Peso aproximado de 125Kg
– Freios dianteiros a disco de 180,6mm
– Freios traseiros a tambor de 130mm
– Pneu dianteiro de 90/90
– Pneu traseiro de 100/90
– Altura do assento de 761mm aproximadamente
– Distância do solo de 138mm aproximadamente
– Entre eixos de 1315mm aproximadamente
– Largura, altura e comprimento de 737mm x 1103mm x 1931mm, aproximadamente

Garantia Honda

Garantia de três anos com fornecimento de óleo totalmente gratuita a partir da terceira revisão, com a promoção adotada pela montadora de fornecimento do óleo oficial durante as sete revisões do produto.

Versões da PCX 150 2018 e preços

Honda PCX 150 2018 na cor Prata Fosco, a partir de R$ 10.500,00

Honda PCX 150 2018 na cor Azul-Escuro Perolizado, a partir de R$ 10.500,00

Honda PCX 150 2018 na cor Marrom Perolizado, a partir de R$ 11.000,00

Ficou curioso? A Honda disponibiliza um belo catálogo de fotos, cores e detalhes técnicos no link www.honda.com.br.

Carlos B.


Saiba aqui o que mudou e o preço da nova Honda CG 160 2018.

Líder incontestável

Os números são incontestáveis, a Honda CG 160 é líder absoluta em vendas no mercado de motos brasileiras na categoria City, que envolve utilitárias urbanas (fonte Fenabrave).

A Honda produz seu sucesso de vendas em sua fábrica na cidade de Manaus, no Amazonas, mas mesmo tendo um produto vencedor e a montadora japonesa dominar o mercado de motos em nada mais nada menos do que seis categorias (fonte Fenabrave), o modelo 2018 esbanja jovialidade e foi apresentado com novos itens de segurança e conforto.

Mas o que mudou?

A principal novidade da linha 2018 são os sistemas de freios combinados ou freios CBS como a Honda denomina, basicamente é um dispositivo que equilibra a força da frenagem efetuada pelo motorista entre o eixo dianteiro e traseiro, na proporção de 34% na frente e 66% atrás, uma maneira inteligente e segura para o condutor que esta habituado a usar somente o pedal da frente.

Fora isto, a suspensão recebeu um novo formato, trata-se do SFF, a Honda explica que esta nova suspensão separa as funções das bengalas na dianteira, isto é, o que antes era unificado com molas e dispositivos hidráulicos dedicados a um movimento só de amortecimento, agora é dividido com uma parte fazendo o movimento de compressão e extensão e o outro somente com a mola, os benefícios são a maior dirigibilidade na cidade, área em que é mais comumente utilizada.

O motor é o mesmo de 160cc, com potência de 15,1cv rodando a álcool e 14,9cv rodando a gasolina, conta com injeção eletrônica, é arrefecido a ar, podendo chegar aos 8000 rpm e com torque justo pelo que promete (1,54kgf.m com etanol e 1,40kgf.m com gasolina). O painel de instrumentos nas versão CG 160 Titan é totalmente digital, as versões Honda CG Titan e Honda CG Fan tem maior capacidade no tanque de combustível, com 16 litros, enquanto que a versão de entrada Honda CG Start conta com 14 litros.

O visual das carenagens é esportivo com clara inspiração em motos de maior cilindrada e se torna um diferencial para o modelo nas ruas, tanto o modelo CG Titan com o modelo CG Fan tem rodas mais sofisticadas com cinco raios vazados. A versão de entrada (CG Start) não possui tantos apelos estéticos, porém, conta com quatro quilos a menos em seu chassi, pode parecer pouco, mas para o condutor é sinônimo de maior agilidade no trânsito e nas mudanças de direção. Os freios são a disco na dianteira e tambor na traseira nas versões mais caras (CG Titan e Fan) e somente a tambor na versão de entrada (CG Start).

Especificações comuns a todas as versões:

– Motor de 162,7cc
– Ignição e Injeção eletrônica
– Chassi Diamond Frame
– Bateria de 12V
– Faróis com lâmpadas de 35/35W, com maior capacidade de iluminação
– Suspensão Dianteira com garfo telescópico de 135mm
– Suspensão Traseira com dois amortecedores de 106mm
– Transmissão de 5 velocidades
– Peso aproximado de 117 a 115Kg
– Largura, altura e comprimento de 739mm x 1087mm por 2000mm, aproximadamente
– Garantia de três anos, a Honda ainda adotou uma promoção especial oferecendo gratuitamente óleo para troca em sete revisões feitas em suas concessionárias.

Versões e Preços

A Honda CG 160 é vendida em três versões principais:

Honda CG 160 Start, com preços a partir de R$ 7.999,00. Com as opções de cores vermelho e preta.

Honda CG 160 Fan, com preços a partir de R$ 8.999,00. Com as opções de cores vermelho, branco e preto.

Honda CG 160 Titan, com preços a partir de R$ 10.190,00. Com as opções de cores vermelho perolizado, preto e azul perolizado.

Maiores informações, consulte o links diretos dos modelos:

Carlos B.


A Honda CG 160 2017 possui duas versões, sendo elas a CG 160 Titan e a CG 160 Fan.

Não tem jeito, tem que gente que é totalmente apaixonada por motos, pois esses veículos de duas rodas oferecem grandes aventuras, além de praticidade e economia. Se você se encontra entre os milhares de brasileiros adeptos de duas rodas, continue lendo este artigo e conheça tudo sobre a Honda CG 160, que dá um show de modernidade.

Se a primeira impressão é mesmo a que fica, a CG 160 da Honda já impressiona pelo seu design moderno, principalmente na parte do tanque. Sua carenagem apresenta um aspecto mais agressivo que a coloca semelhante às motocicletas de maior cilindrada.

Conheça a CG 160 da Honda e saiba tudo o que as suas versões Titan e Fan têm a oferecer.

As modernas rodas possuem 5 aros, que dão a ela um aspecto mais esportivo. Aliás, todas as mudanças para 2017 ocorreram mais na área visual em que ficou notável a pretensão da marca de conquistar primeiramente pelo visual.

A Honda CG 160 2017 ainda possui duas versões, sendo elas a CG 160 Titan e a CG 160 Fan.

As duas versões trabalham com o mesmo motor e com praticamente as mesmas mudanças.

O maior diferencial entre uma e outra está no fato de que uma trabalha com carburador e a outra com injeção eletrônica.

Além disso, a moto CG Titan é equipada com sistema de freios CBS e com alça removível, enquanto que a versão CG Fan já é fabricada com rodas liga leve.

As versões divulgadas para o ano de 2017 ganharam duas cores novas, além, claro de uma versão especial, em razão da comemoração de aniversário dos 40 anos em que a Honda está no Brasil. Nesse sentido a motocicleta é tida branca com as rodas douradas, o que lhe dá um destaque incomparável.

Contudo, mesmo apresentando apenas mudanças visuais as versões receberam pequenos reajustes em seus preços.

Nesse sentido a Fan 160 está custando R$ 7.990,00, enquanto a versão Titan está saindo por R$ 9.290,00. Sendo que no ano de 2016 já havia sido feito um ajuste em seus preços.

De qualquer modo, independente do reajuste que tiveram, as versões da Honda CG 160 já conquistaram e prometem continuar conquistando muitos admiradores e adeptos.

Se você deseja saber mais detalhes sobre as versões acesse o site da Honda em www.honda.com.br/motos/cg-160-titan.

Por Sirlene Montes

Honda CG 160

Honda CG 160

Fotos: Divulgação


Modelo chega às concessionárias custando pouco mais de R$ 12 mil.

A montadora Honda anunciou o lançamento da nova scooter SH 150i, uma motocicleta que irá tornar a lista de duas rodas da empresa ainda mais completa, que possui uma porcentagem bem considerável no mercado, sendo de 80% no atual mercado, onde 65% fica por conta das scooters). O valor sugerido para o novo lançamento será de R$ 12.450.

Assim como a SH 300i, que foi lançada a cerca de um ano atrás, o modelo novo virá cheio de novas tecnologias, com motor monocilíndrico, Over Head Camshaft – OHC, arrefecido a líquido, quatro-tempos, com cilindrada de 149,3 cm³, torque máximo de 1,4 kgfm a 6.250 rotações, potência máxima de 14,7 cavalos em 7.750 giros, acoplado a um câmbio de transmissão continuamente variável – CVT.

O tanque de combustível da motocicleta possui 7,5 litros para ser abastecido com gasolina e possui um consumo de 30 km por litro. Da mesma forma que sua irmã mais velha, também traz o sistema Idling Stop, que realiza o desligamento de seu motor ao parar por mais de três segundos.

Além disso, conta ainda com Smart Key, fixação de bauletas e molas, tomada de 12 volts, porta-capacete (cerca de 25 litros, um capacete 60), assento ergonômico em dois níveis, porta-objetos, assoalho plano, painel de instrumentos com mostradores analógicos de seu computador de bordo, rodas em liga leve de 16” e escapamento em aço inoxidável.

Seu desenho é ousado e transmite elegância e sofisticação, comum na família SH. Os faróis da frente são de led. Sobre a segurança, possui sistema de freios ABS de 240 milímetros. As cores comercializadas são azul escuro personalizado, prata fosco e azul claro perolizado, que é a novidade do lançamento.

As dimensões são de 2,03 metros para o comprimento, largura de 0,74 m, 1,34 m de entreeixos e 1,16 m de altura. O assento tem uma altura de 799 milímetros e tem peso total de 129 kg. Ainda conta com garantia por três anos. As entregas começarão a ser realizadas no mês que vem.

Este modelo está posicionado, na linha japonesa, entre modelos conhecidos: SH 300i, PCX 150 e PCX 150 DLX.

FILIPE R SILVA


Confira aqui o preço e as novidades presentes na Honda XRE 300 Adventure 2017.

A Honda XRE 300 Adventure acaba de ser anunciada para esse ano, mas para muita gente o modelo não é nenhuma novidade, pois foi mostrado no "Salão Duas Rodas", há alguns anos. Essa é uma versão exclusiva e quem desenvolveu seu design foi a equipe de profissionais da Honda aqui no Brasil, levando em consideração o gosto do consumidor mais jovem, que adora um visual mais voltado para o estilo de aventura. Com isso, a XRE 300 Adventure ganhou traços próprios para o modelo.

O grafismo nas cores preto fosco, amarelo e prata metálico já deixam o modelo com um visual que chama a atenção por onde passa. No tanque de combustível é onde essas 3 cores mais se destacam e elas foram muito bem trabalhadas, nota-se que as letras em amarelo, sob o preto, tem um leve destaque, acompanhado do prata metálico na parte de cima, que dá o toque final.

Outros detalhes que não podem passar desapercebidos são as carenagens laterais e a rabeta traseira, que complementa o design aventureiro, mas as faixas nas rodas seguem o padrão e quando em movimento geram uma mistura de cores que dão a XRE 300 um novo detalhe ao visual.

Mas a Honda XRE 300 Adventura 2017 não se destaca apenas pela beleza, mas também pela potência, pois conta com motor monocilíndrico 4 tempos, arrefecimento a ar, injeção eletrônica PGM-FI, tem duplo comando no cabeçote de 291,6 cm³ e oferece 25,4 cv quando abastecida com gasolina ou 25,6 cv no caso de ser etanol.

Outro diferencial está no painel, estilo Blackout, com informações sobre a velocidade e também indica o consumo de combustível, além de hodômetro total e parcial, mais lampejador do farol. A capacidade do tanque é de 13,8 litros de combustível, sendo que a reserva é de 3,9 litros.

No mês de março a XRE 300 Adventure 2017 já está esperando por você nas concessionárias Honda, sendo que o modelo de entrada custa R$ 16.890,00. Quem desejar pegar a STD convencional é só pagar mais R$ 700,00.

A garantia é de 3 anos sem limite de quilometragem e nas 7 primeiras revisões o óleo sairá de graça.

Por Russel


Confira aqui o preço e a avaliação da nova Honda CRF1000L Africa Twin 2017.

A Honda é com certeza uma marca que é líder em motocicletas. E agora a grande novidade é a nova Honda CRF-1000L Africa Twin, que se caracteriza por ser uma máquina que pode ir a todo e qualquer lugar. Ela deve estrear aqui no Brasil no segundo semestre de 2017 e traz o nome de África Twin de um modelo que já rodou por aqui, mas que a alguns anos foi retirada do mercado, mas que deixou muitos admiradores.

Porém, o mais importante e mais marcante dessa motocicleta é a retomada do perfil “go anywhere”, que representa esse espírito de que com ela pode-se ir a qualquer lugar, típico das motos mais antigas que atuavam em ralis africanos com muita eficiência.

A nova Honda foi desenvolvida para rodar no asfalto, na estrada de terra, nas montanhas desérticas, tudo isso usando pneus mistos. Por sua vez, com o uso dos pneus de trilha, ela desempenha muito bem nas “ramblas” desérticas que são compostas por pisos do tipo aluvião, além de ser excelente para raízes, lamas, ribeiras, pedras e areia.

Quem realizou todas essas avaliações, rodando por quilômetros, foi o multicampeão Jean Azevedo, profissional em Rali.

A Honda CRF foi planejada com foco na versatilidade e na simplicidade de uso. Seus freios são ABS, oferecendo ao piloto a opção de desligamento da parte traseira. Além disso, ela também possui um controle de tração que se realiza em três níveis e que podem ser desativados também. Dessa forma, assim se configura a sua parte elétrica.

Uma outra característica interessante da África Twin é o fato de seu banco oferecer a opção de duas posições de altura. Sendo a posição original de 870 mm ou a outra opção de 870mm, um pouco mais baixa, e que não oferece nenhuma dificuldade para ajustar. Mas o melhor é que as duas posições são muito confortáveis, o que é muito importante, principalmente pela finalidade de seu uso.

Enfim, a Honda CRF 1000-L África Twin não deixa nada a desejar às suas concorrentes e que apesar de não ter uma extensa lista técnica, é extremamente eficiente, o que foi atestado pelo Jean Azevedo.

Sirlene Montes


A Honda Africa Twin se destacou no item de agilidade com média de 9,5 contra 8,8 obtidos em outros modelos.

A empresa Duas Rodas criou desde 1998 o prêmio Moto do Ano onde jornalistas especializados em diversos tipos de veículos analisam e julgam as melhores motos produzidas durante os últimos 12 meses subsequente ao prêmio.

A avalição é realizada em mais de dez categorias, entre elas: custom, trail, naked,entre outras. A moto que possuir uma média acima de todas as outras é eleita a campeã!

O evento atualmente é tão grandioso e conhecido que chega a receber mais de 50 modelos de motos por ano.

Neste ano o evento ocorreu no dia 22 de novembro de 2016, na noite de uma terça–feira, que reuniu 60 concorrentes ao grande prêmio e após dois dias de testes com as motos, os jornalistas deram suas notas em 7 quesitos para cada concorrente.

A Honda Africa Twin se destacou no item de agilidade com média de 9,5 contra 8,8 obtidos em outros modelos. Dentre todos os itens, este foi o desempate para que a Honda saísse na frente até mesmo da vencedora consecutiva dos dois últimos eventos realizados, a Kawasaki. O detalhamento das notas estará disponível na edição de novembro da Duas Rodas, podendo ser acessada por via impressa ou por aplicativos via celulares ou tablets.

Mas o que fez a Honda Africa Twin ser a campeã deste evento tão concorrido?

A empresa apostou em um mix de modelos da década 80: XRV650 e XRV750 Africa Twin, modelos que conquistaram 4 títulos consecutivos pela Rally Dakar.

A versão moderna traz a mesma força e natureza da versão anterior, porém com peso reduzido e um manuseio mais prático, feito especialmente para o dia a dia.

Um ponto que a fábrica destaca é a estabilidade da motocicleta graças a alguns ajustes feitos como a bateria alocada próxima ao cabeçote que fez o centro de gravidade ser mais baixo, tornando o seu ponto de equilíbrio mais forte.

Por Bruna Tabara dos Santos

Honda Africa Twin


Confira aqui o preço e as principais novidades da Honda CB 650F 2016.

A Honda anunciou a nova CB 650F no Salão de Milão deste ano. A base é a mesma, porém, o visual e o motor passaram por algumas modificações.

Começando no motor de 4 cilindros e 649cc, que ganhou alguns cavalos após a redução na relação das marchas. Ela está agora com 91 cavalos de potência a 11.000 rpm, 4 cavalos a mais que a versão encontrada hoje no mercado, que é de 87. Devido ao encurtamento das carenagens laterais, o motor ficou mais exposto do que a atual CB.

A autonomia da versão apresentada na Europa, segundo a Honda, é de mais de 350 quilômetros com o seus tanque de 17,3 litros.

Na parte dianteira, a nova CB 650F está com o garfo novo, da Showa, e os faróis e lanternas são de LED.

Não foram muitas as informações técnicas divulgadas nesta apresentação, mas se sabe que a garantia é de 3 anos sem limite de quilometragem e o freio ABS agora é de fábrica.

A Honda CB 650F chegou ao Brasil em 2014 para substituir a CB 600F Hornet e o preço de lançamento na época era de R$ 28.990,00 (com os freios ABS) ou R$ 31.190,00 (sem os freios ABS). Ambas com câmbio de seis marchas e nas cores vermelho e preto. A assistência técnica e o resgate era aqui no Brasil e em mais cinco países: Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Anúncios em alguns sites especializados em compra e venda de motos na internet, mostram que a CB 650F ano 2016 custa por volta de 37 mil reais e a versão CBR 650F por volta dos 39 mil reais.

Uma curiosidade, a sigla "CB" significa Citzen Band ("Faixa do cidadão", em inglês). O acréscimo da letra R coloca o moto como sendo Racing, de corrida.

Um comparativo feito pela revista "Quatro Rodas" mostrou que a CB 600F atual é mais rápida do que a CB 750F de 1972. Imagina como a nova CB 650F pode ser.

Muito se evoluiu nos últimos 40 anos, as motos ficaram mais potentes, mais leves, mais modernas. Mas o prazer de pilotar uma moto, isso sim não muda. Seja prudente no trânsito e se beber, não dirija.

Por: Fernando Dias


Modelos chegam mais caros e em novas cores.

Quem é simplesmente apaixonado pelo mundo sobre duas rodas vai adorar a novidade que a Honda anunciou para os fãs de motocicletas. A divulgação, feita na última sexta-feira, dia 5 de agosto, é sobre a nova linha de 2017 dos seus famosos modelos e líderes de venda CG 160 Fan e CG 160 Titan.

Sem alterações na parte mecânica das motos, a grande novidade anunciada foi em relação às novas opções de cores, que vão dar o que falar. Com garantia extendida de três anos e englobando também sete trocas de óleo gratuitas, as novas linhas serão oportunizadas, a partir já deste mês, nas cores vermelha sólido e preta para a versão Fan e nas cores vermelho perolizado e preto no modelo Titan. Além disso, quem gosta de mudar e quer sempre inovar na customização de sua motocicleta poderá optar por novas cores nas faixas do veículo, sendo as opções de tonalidades em nuances de verde ou laranja, que combinam perfeitamente com a carroceria.

Honda CG 160 Titan

Apesar destas mudanças, o motor continua sendo o mesmo dos antigos modelos, tratando-se portanto de um motor monocilíndrico Over Head Camshaft (OHC), composto por quatro tempos e arrefecido a ar e com injeção eletrônica caracterizada pelo Programmed Fuel Injection (PGM-FI). Além disso, o propulsor é de 162,7 cm³, o que gera 15,1 cavalos a 8.000 e, ainda, 1,54 kgfm a 6.000 rpm. É importante destacar que este vai atrelado a um câmbio que possui cinco marchas.

Além disso, a nova linha apresenta um equilíbrio maior na utilização de freios, sendo isto possível através da tecnologia utilizada pelo CG 160 Titan, configurando a Combined Brake System, a tecnologia CBS. Sendo assim, logo que o freio traseiro é acionado, o sistema de freios automaticamente ativa o freio dianteiro.

Honda CG 160 Fan

Gostou? Pois as motos Honda CG 160 Titan e Fan já estão disponíveis nas concessionárias para quem quer visualizar e saber mais de suas especificações. Porém, já é preciso saber de antemão que o valor destas está um pouco mais salgado do que as versões anteriores. Com tanta novidade, a Honda CG 160 Titan está sendo comercializada pelo valor de tabela aproximado de R$ 9.970. A versão anterior era de R$ 9.755, o que representa um aumento de R$ 215. Já o modelo Fan está custando R$ 8.720, preço superior aos R$ 8.390 anteriores. Sendo assim, o mesmo representa um acréscimo de R$ 330.

Kellen Kunz


Primeiras imagens da nova moto são divulgadas em vídeo da Honda.

Recentemente foram divulgadas em um vídeo na Indonésia, as primeiras imagens da nova mota esportiva da Honda, de baixa cilindrada. A motocicleta ainda não tem nome oficial, mas provavelmente se chamará CBR 250RR. Este conceito foi apresentado no Salão de Tóquio 2015, mas tem tudo para logo ganhar as ruas. Mas, se você se perguntou o que são os dois “R’s” no provável nome da moto, saiba que ele faz referência a um “upgrade” em esportividade, nas atuais versões CBR 250R ou CBR 300R.

Mas, o que se pode ver no vídeo é que os faróis serão de LED e a moto terá cortes angulados e retos, lembrando os heróis de quadrinhos japoneses. Já o motor deverá ser monocilindro.

Esse modelo, de alto impacto, com certeza mexerá com o mercado nacional de motos, trazendo muita tecnologia e acessórios que vão deixar os fãs da marca de queixo caído, com itens especialmente para quem gosta de aventura. Não se sabe estimar também o valor da nova esportiva, mas o que já se sabe é que ela será de alto padrão.

Acredita que ainda neste ano, por volta de outubro, a nova esportiva da Honda já estará a disposição para compra na Ásia e só em 2017 na Europa.

Honda

Com 65 anos de mercado, a marca Honda se tornou grande no mundo. Pode-se dizer que ela é uma combinação de tecnologia com respeito ao meio ambiente, trazendo uma gama bem diversificada de produtos aos seus clientes. No total são 474 afiliadas e subsidiárias da marca em todo o mundo, sendo 72 unidades que produzem e 35 Centros de Pesquisa. Pode-se contar por volta de 190 mil funcionários, que levam consigo os lemas da empresa. Seu criador, Soichiro Honda, acreditou no poder de sonhar e levou este tema ao slogan da marca: “The power of dreams”.

Já no Brasil, a sua história se iniciou em 1971 com a importação e em 1976 com a produção no Amazonas, em Manaus.

Gostou do nosso post? Então comente suas experiências conosco! Esperamos que tenha curtido saber mais sobre a nova moto esportiva da Honda!

Kika Akita


Modelos chegam de visual novo e preço mais alto.

As três versões da linha CB 500 – naked, esportiva e crossover – receberam um novo visual, além de melhorias nas suspensões. Os modelos foram criados pensando-se num custo mais acessível e pilotagem descomplicada.

Os três modelos da Honda 500 cc, naked CB 500F, esportiva CBR 500R e crossover CB 500X foram totalmente repaginadas para se tornarem atuais, com um design moderno, novos desenhos, suspensão melhorada e maior capacidade no tanque de combustível. Também foram feitas melhorias nas lanternas e farol de LED.

No mês de julho as três novas versões estarão entrando no mercado brasileiro com muitas melhorias, mas com preço bem mais salgado, o trio chega com preços parecidos, a naked 500F será vendida por R$ 26.000 ou R$ 28.000 já com ABS, já a esportiva versão única com ABS custará R$ 29.900, bem como sua irmã CB 500X ABS, também poderá ser adquirida por preço semelhante, R$ 29.900. A boa notícia é que o serviço da Honda Assistence estará disponível em todo território nacional para prestar assistência ao trio de motos 500cc e a vigência de sua garantia agora se estendeu por três anos.

A mudança maior aconteceu mesmo no visual das motos CB 500, com a repaginada elas ficaram com formas mais cheias de detalhes e atualizadas, desenhos modernos e cores que dão mais vida aos modelos.

Naked CB 500F

O que antes era simples agora ganhou um moderno conjunto óptico de LED com a carenagem do farol mais consistente. Também ganhou um tanque de combustível moderno e maior de 16,7 litros e linhas mais retas na rabeta, com duas entradas de ar. A nova naked 500F agora possui um ronco mais possante, o que deixará o comprador empolgado. A versão mais barata, sem freios ABS, custará R$ 26.000 e será vendida somente na cor preta, porém, a versão com ABS custará R$ 28.000 e terá como opções as cores branca, preta e vermelha.

Esportiva CBR 500R

O modelo atual está com aparência mais ousada e atual até nas cores. A venda da esportiva será apenas com freios ABS no valor de R$ 29.000, com opção da cor preta com grafismo laranja ou na cor vermelha com grafismo laranja e branco. A nova esportiva, além de moderna, vem com melhorias na suspensão, regulagem no manete de freio e está 12% mais cara.

Crossover CB 500X

No visual foi a menos beneficiada, continua igual a versão anterior. Sem motivos aparentes a Honda não quis usar os mesmos grafismos ousados e modernos na crossover, deixando inclusive a ponteira cromada e ‘antiquada’. Mas na mecânica os ajustes melhoraram, com regulagem de suspensão e ajustes de freios. O tanque aumentou para 17,7 litros, além de novo parabrisa 100mm mais alto.

Para quem tinha expectativas a respeito da nova crossover terá que se conformar com as cores vermelha e branca, além do preço salgado de R$ 29.900, com freios ABS.

Por Ruth Galvão


Lançamento no Brasil será em 2017 com novas especificações.

Com rumores de testes sendo realizados nas ruas e estradas do Brasil, a motocicleta SH150i da Honda deverá compor a nova linha 2017 da empresa. Da família de sucesso dos SH, o novo scooter de 150 cilindradas; rodas de 16 polegadas e lugar para guardar o capacete de modelo integral sob o banco, conta com o sistema Idling Stop e sistema de arrefecimento líquido, tem design similar ao modelo Honda SH300i, seu irmão maior, e mesma configuração da PCX 150 até sua versão 2015.

Muito conhecida na Europa e com cada vez mais espaço no Brasil, as motos da SH prometem! A fim de burlar a crise e aumentar suas vendas, essa opção de configuração se deu na nova SH150i, já que com uma estrutura mais antiga, a moto vem com um valor mais acessível aos compradores da Honda. Com freio ABS, o que não há na versão da PCX, e rodas maiores, esse tipo de moto é febre nos grandes centros, dando maior flexibilidade e velocidade de locomoção nos trânsitos caóticos.

Junto com o SH125i, o modelo SH150i formam a dupla de scooters mais vendidos na Itália, somando cerca de 340 mil vendidas no país desde seu lançamento em 2001. Chegará ao Brasil totalmente reformulado, não apenas no que toca ao seu novo visual, mas à motorização e conjunto todo revisado.

A nova geração de motores da Honda está bem representada em seus scooters, com baixo atrito e primando pela economia de combustível mediante alto desempenho sob duas rodas, o SH150i consome em média 43,8 km por litro. Vem com chassi mais leve e todo refeito, e não só suas rodas são novas, mas a plataforma de apoio para os pés é maior e mais confortável. Um olhar mais atento ao scooter consegue perceber suas características mais tradicionais, embora a carenagem, o farol dianteiro e as rodas tenham sido atualizadas nessa versão.

Para os apaixonados pelos scooters, o SH150i é motivo de grande espera, já que seu lançamento oficial no Brasil ainda não foi confirmado pela empresa Honda. A expectativa é que a modo apareça por aqui em meados de 2016 para ser incorporada ao mercado em 2017.

Por Flávia Alves Figueirêdo Souza

Honda SH150i

Honda SH150i

Fotos: Divulgação


Nova motocicleta conta com freios ABC e irá preencher o espaço entre os modelos Bros 160 e XRE 300.

A Honda anunciou recentemente a chegada de uma das motos mais esperadas de 2016. Trata-se da nova XRE 190, que promete preencher o vácuo que existia entre a Bros 160 e a XRE 300, levando em consideração a performance e o preço. O mais recente lançamento da Honda já se encontra disponível no mercado desde o dia 06 de maio. O preço sugerido da nova XRE 190 é de R$ 13.300. A moto é disponibilizada em versão única com freios ABS na dianteira e nas cores vermelho, preto e verde.

A montadora japonesa destaca que a moto intermediária foi projetada a partir de uma base totalmente nova. Seu chassi é de berço semi-duplo. Um dos principais destaques é, sem sombra de dúvidas, o motor inédito. A XRE 190 é equipada com o motor monocilíndrico refrigerado a ar que dispõe de 184,4 cc, injetado, que é capaz de entregar até 16,4 cv e 1,66 kgfm de torque através de etanol. O câmbio é de cinco marchas.

Outro destaque deste lançamento da Honda é o seu peso: apenas 127 kg. Em relação às suspensões, saiba que neste quesito a XRE 190 é bastante convencional: conta com garfo telescópio na dianteira, com 180 mm de curso, além de monoamortecimento na traseira, que possui 150 mm de curso. São 241 mm de altura livre em relação ao solo e banco a 836 mm do chão.

Os freios a disco estão presentes nas duas rodas, sendo que o sistema ABS é integrado apenas na roda dianteira. Segundo a montadora, os freios a disco são suficientes para resolver grande parte dos problemas resultantes de frenagem, até mesmo em pisos sujos. A roda dianteira é de 19 polegadas com pneus 90/90 e a traseira é de 17 polegadas e pneus 100/90.

Já em relação ao design, saiba que a nova XRE também se destaca bastante neste ponto. A sua dianteira, por exemplo, conta com faróis, para-lamas e carenagem projetados de forma exclusiva para este modelo. A traseira, por sua vez, lembra bastante a XRE 300, o único detalhe diferente é a lanterna. O painel central é digital por completo, sendo que nesta versão o mesmo é acompanhado de um medidor de consumo médio.

Por Bruno Henrique


Motocicleta chega com pequenas mudanças visuais e novos comandos.

Apesar da descontinuação do modelo Street CB 300R, a motocicleta Honda XRE 300 permanece na liderança do mercado on/off road, onde apresenta sua nova versão 2016, que chega ao mercado com pequenas mudanças visuais e de alguns comandos.

A aventureira da marca japonese precisou se adequar às novas regras de emissões de poluentes (PROMOT 4), o que gerou uma pequena perda de potência em seu propulsor DOHC, o qual permanece com a tecnologia flex e sistema de refrigeração a ar. Segundo a montadora, o motor possui 291,6 cc, 25,4 cavalos e 2,76 kgfm a gasolina e 25,6 cv e 2,80kgfm a etanol. Anteriormente a motocicleta desenvolvia 26,3 cavalos e 2,85 kgfm de torque.

O motor apresenta um novo diagrama de válvulas com novos ressaltos nos comandos, novo ângulo de abertura de válvulas e melhoras no arrefecimento do mesmo.

A grande novidade da versão 2016 fica por conta de seu painel digital totalmente renovado, que agora possui fundo preto e letras brancas, do tipo blackout, como as telas dos smartphones, trazendo um visual moderno. O modelo também ganhou novos punhos e comandos do guidão, assim como, a inserção de um lampejador.

Seguindo as novidades do painel, a XRE 300 apresenta um novo reservatório de combustível, juntamente com novas abas de proteção com linhas mais angulosas e uma inédita tampa de combustível articulada estilo aviador, que proporciona um aumento de 13,6 litros para 13,8 litros de capacidade de armazenamento.

No restante da motocicleta não houve nenhuma novidade, a ciclística se mantém a mesma. As suspensões permanecem do tipo telescópica e monoamortecida, na dianteira e traseira, respectivamente. Também apresenta frenagem a disco nas duas rodas e oferece uma versão com freios C-ABS, que garante maior segurança de frenagem.

Dando continuidade às novidades, A Honda passa a oferecer aos clientes a garantia de fábrica de três anos, sem limite de quilometragem para a XRE. Contando ainda com troca de óleo grátis em sete revisões.

O modelo atual possui novos preços sugeridos em relação ao modelo 2015. A versão standard (freios sem ABS) é oferecida nas cores vermelha metálica, branca e preta fosca, ao preço de R$ 15.560 – anteriormente era comercializada pelo valor de R$ 14.936. Já o modelo com freios C-ABS é comercializado ao preço de R$ 17.039 – anteriormente era de R$ 17.750. Vale ressaltar que esta versão é a única a oferecer a roupagem “Rallye”.

Os valores são referentes ao preço sugerido na região de São Paulo, para pagamento à vista, e não inclui despesas com frete e seguro.

Por Wendel George Peripato


Scooter chega ao país para concorrer com a Dafra Citycom 300i e custará cerca de R$ 23 mil.

A Honda, uma das empresas líderes mundiais em fabricação e venda de motocicletas, lançou oficialmente no mercado brasileiro a Honda SH 300. Este novo modelo da marca é um scooter considerado “premium” devido ao fato de possuir freios ABS de fábrica, bem como 300 cilindradas. O valor de comercialização dessa novidade da Honda aqui no Brasil será de R$ 23.590, o principal objetivo da fabricante com este lançamento é fazer concorrência com o scooter da marca Dafra, chamado Citycom, o qual, antes da chegada deste novo modelo aqui no Brasil, era a única opção de scooter com essa faixa de cilindrada. O Citycom é vendido pela Dafra por R$ 18.490. Apesar da diferença de valor, o modelo da Dafra não possui nem como opcional o freio ABS, mas conta com o sistema CBS já de fábrica.

O Scooter SH300i chega ao mercado nacional com a boa reputação de ter sido um grande sucesso de vendas no mercado da Europa. No mercado europeu, um scooter de 300cc são considerados ainda como de baixa cilindrada, mas mesmo assim o modelo teve uma boa aceitação, fator este que indica que aqui no país não deve ser diferente, haja vista que para o padrão nacional, um scooter dessa cilindrada está entre uma das maiores cilindradas disponibilizadas no mercado para este tipo de veículo.

Para se ter uma breve noção do quanto essa família de scooter fez sucesso no continente europeu, por lá ela já é produzida há 30 anos, sendo disponibilizados os modelos SH 150 e o SH 125. Por lá, o veículo já conseguiu superar a incrível marca de 1 milhão de unidades comercializadas.

A previsão da Honda é de que o scooter SH 300i chegue às concessionárias da marca a partir do mês de abril, sendo que a sua produção será destinada para a cidade de Manaus.

O propulsor que será utilizado no SH 300i é dotado de 1 cilindro e 279,1 cc, configuração esta que é capaz de produzir uma potência de 24,4 cavalos a 7.500 rpm e um torque de 2,59 kgfm a 5.000 rpm, este motor funcionará em conjunto com o sistema de câmbio CVT automático.

Por Adriano Oliveira


Motocicleta chega às concessionárias mais leve que sua antecessora e custará cerca de R$ 13 mil.

A montadora Honda lançou a nova CB Twister 2016, que vem para substituir a CB 300R. A nova motocicleta faz uso de um grande nome do passado, a CBX 250 Twister, para chamar atenção de novos e antigos consumidores. Utilizar símbolos anteriores está em alta entre as motocicletas, a mesma Honda ressucitou a CB 500 e trouxe de volta uma moto que chegará no mercado brasileiro ainda este ano, a Africa Twin.

Os exemplos continuam com a Scrambler, sendo usado novamente pela Ducati e a pouco tempo atrás pela BMW.

Em relação à CB 300, a CB Twister teve uma diminuição de cilindrada em seu propulsor e para isso nada melhor do que fazer uso de um nome antigo que continua sendo destacado por seus consumidores.

É bem complicado dizer o porquê de uma moto com motor mais forte (300 cc), que atualmente é líder do nicho, ser substituída por uma com menos cilindradas (250 cc). Entretanto, uma das possíveis razões foi às novas leis de emissões, as quais envolvem o risco de evaporação do combustível, que acaba por exigir uma tampa para o tanque com padrões específicos, porém, o modelo CB 300 não atendia. De acordo com a empresa, a nova Twister busca ser mais eficiente e mais leve, tendo uma diminuição de 10 kg em relação a CB 300R.

O novo propulsor de 1 cilindro e 249,5 cilindradas gera uma potência de 22,4,cv, já sua antecessora (que possui um 1 cilindro e 291 cilindradas) alcança 26,7 cv.

A Honda CB Twister foi reposicionada no nicho em questão e agora este modelo se aproximou da Yamaha Fazer 250, sua maior concorrente, com relação ao tamanho de motor.

A Fazer 250 chegar a custar R$ 13.620, já a CB Twister inicia em R$ 13.050, podendo bater a marca de R$ 14.450 com ABS. As duas são flex, porém, a moto da Yamaha não conta com sistema de freios. Tal sistema, seja CBS ou ABS, será obrigatório em todas as motocicletas até o ano de 2019.

A nova Twister virá mais cara que a CB 300R, que ao sair de linha custava R$ 12.737.

Nádia Neves


Honda registra patente da motocicleta e indica que poderá lançar a nova motocicleta em solo brasileiro.

A Honda Valkyrie, que foi apresentada no velho mundo e nos Estados Unidos no ano de 2014, agora está bem perto de chegar ao Brasil neste ano. Pelo menos é o que aponta a marca japonesa, ao realizar o registro de patente do design da moto no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, o INPI, efetuado no começo deste ano de 2016.

A Valkyrie, que é uma Cruiser, nos mercados europeus é conhecida como Gold Wing F6C. A motocicleta, que é produzida para percorrer grandes distâncias e conta com o motor Gold Wing, chama atenção pelo porte imponente e pelo desenho futurista, além também por possuir diversos painéis e poucos detalhes cromados, o que vai na contra mão das tradicionais customs. De acordo com informações publicadas pela Honda, o desenho não é apenas por estilo, as grandes carenagens laterais também são funcionais, pois auxiliam na deflexão do calor do motor para longe do piloto.

O motor é o boxer, que possui 6 cilindros opostos e conta com 1.832 cilindradas, o que é utilizado no GL 1800 Gold Wing. Possui comando único no cabeçote (SOHC), refrigerado a líquido e alcança 116 cavalos de potência a 5.500 giros e um 17 kgfm de torque, os quais são entregues ao atingir 4 mil rpm. Freios são a disco simples na traseira e duplo na dianteira, com 316 mm e possui sistema C-ABS. A transmissão é de cinco marchas longas.

Ela é 70 quilos mais leve que a irmã Gold Wing, agora pesando 340 kg, promete melhor agilidade e desempenho na estrada. O assento está a apenas 725 mm de altura do solo.

A tabela dela está em aproximadamente US$ 18 mil nos Estados Unidos. Se vendida no Brasil, a nova Valkyrie será uma motocicleta de baixo volume, tendo preços logo abaixo da Gold Wing GL 1800, que atualmente é comercializadas por valores que variam entre R$ 99.900 e R$ 119.900. Caso seja importada, sua venda se dará apenas na rede Honda Dream.

Nádia Neves


Nova Biz conta com injeção eletrônica e novo motor com 110 cm³, além de garantia de três anos sem limite de quilometragem e um novo desenho no painel de instrumentos.

A montadora japonesa Honda anunciou o lançamento da nova Biz 110i, a linha 2016. A nova versão da motocicleta, que será produzida na cidade de Manaus, no Amazonas, possui dois grandes destaques, que é a injeção eletrônica e o novo motor com 110 cm³, agora também conta com garantia de três anos sem limite de quilometragem e um novo desenho no painel de instrumentos, que é exclusivo para esta versão, com marcador de nível de combustível e hodômetro.

A moto da Honda vem com uma proposta bem urbana e entre as novidades está também o compartimento localizado abaixo do assento, que agora possui um espaço maior para armazenamento.

O conjunto mecânico conta com um propulsor motor monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft) movido a gasolina, com 109,1 cm³ de capacidade, o que gera uma potência de 8,3 cavalos a 7.250 rotações e um torque de 0.89 kgfm a 5.500 giros. O arrefecimento é a ar e a injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) vem com a promessa de aumentar ainda mais o desempenho e a economia de combustível. A transmissão é semiautomática e rotativa com quatro velocidades, desta forma, não necessita acionar a embreagem. Mais um quesito que garante a tranquilidade do piloto é o sistema elétrico de partida do motor.

O modelo estará disponível nas concessionárias a partir deste mês de janeiro e será comercializada em uma única versão, em apenas duas cores: vermelha e preta. O valor sugerido pela marca é de R$ 7.090.

De acordo com a empresa a suspensão da Biz 110i 2016 absorve, com grande facilidade, os desníveis e da prioridade a pilotagem. Faz uso de duplo amortecimento traseiro com 86mm de curso e garfo telescópico com curso de 100 mm na dianteira. Os freios são a tambor, com 110 mm de diâmetro na parte de três e 130 mm na dianteira. O modelo também adotou novo catalisador para o sistema de escapamento, o que amenizando a emissão de gases poluentes.

Por Nádia Neves 

Honda Biz 110i 2016

Honda Biz 110i 2016

Honda Biz 110i 2016

Fotos: Divulgação


Moto possui motor de 160cc e ganhou melhorias para diminuição do atrito interno e redução das vibrações.

A Honda fez o lançamento oficial da nova Hornet. Para aqueles que são apaixonados por esse lindo modelo, por enquanto não adianta ficar muito animado não, haja vista que este lançamento da fabricante, nesse primeiro momento, será destinado exclusivamente para o mercado indiano.

A principal novidade e que muitas pessoas por aqui não vão gostar é a de que ela não passa de uma motocicleta street com um motor de 160cc, ou seja, para explicar de uma forma mais direta, a nova Hornet não chega nem perto da famosa CB 600F Hornet de quatro cilindros, que fez muito sucesso aqui no mercado nacional. O objetivo principal da Honda é o de utilizar o sobrenome Hornet para que os consumidores tenham a impressão de que este modelo seja uma moto urbana com design esportivo.

O design desse lançamento é muito parecido com o da CB500F. Com relação à motorização, a Hornet indiana é dotada de um propulsor de 162,7 cm³, o qual possui a capacidade de gerar uma potência máxima de 14,5 cavalos e um torque de 1,5 Kgfm a 5 mil rpm.

Dentre as diversas tecnologias inseridas neste monocilíndrico, o grande destaque fica por conta do trabalho realizado para a diminuição do atrito interno, bem como a utilização de balancins para que as vibrações sejam reduzidas.

Outras grandes novidades são a bateria, pois o modelo utilizado é livre de manutenção e o filtro de ar que foi confeccionado por um papel viscoso, material este que fez com que a substituição deste componente seja feita somente após os 18.000 km.

Lá na Índia esta motocicleta será ofertada nas cores preta, branca, azul, laranja e vermelha e terá como acessórios rodas de liga-leve pintadas de preto, lanternas e faróis de LED, sendo que a lanterna terá a curiosa forma de “X”.

O sistema de freio utilizado será o a disco combinado, com a presença de sistema anti-travamento, já o câmbio será composto por cinco marchas. Lá na Índia esta motocicleta custará 79.900 rúpias indianas, valor este que feita a conversão equivale a aproximadamente R$ 4.500.

Por Adriano Oliveira


Modelos fabricados entre 2010 e 2013 possuem problemas com o eixo cardã. Conserto será realizado a partir de janeiro de 2016.

Na última terça-feira, dia 08 de dezembro de 2016, a grande e renomada fabricante de automóveis e motocicletas Honda fez o anúncio a respeito de um recall que irá atingir 489 unidades dos modelos VFR 1200X Crosstourer e VFR 1200F, a justificativa para esta convocação é um problema detectado nesses modelos que afetam diretamente o eixo cardã. Os modelos que deverão passar pelo procedimento correcional são as unidades de ano/modelo de 2010 a 2013 no caso da esportiva e no caso da aventureira apenas os modelos 2012.

Esse problema detectado, em alguns casos, pode ocasionar o ruptura do eixo cardã, situação este que causa consequentemente a perda de potência da roda traseira das motocicletas, sendo que em casos extremos ocasiona o travamento instantâneo do movimento. Caso ocorra o travamento do movimento da roda, a condução das motocicletas será seriamente afetada, o que irá expor os motociclistas ao risco iminente de uma queda, podendo ocasionar não só danos materiais, como também lesões graves ou fatais aos ocupantes do veículo ou até mesmo a terceiros.

Para fazer o reparo do problema detectado, a Honda irá fazer a substituição do eixo cardã dessas motocicletas por um novo componente que contém as mesmas características técnicas, mas que permitirá uma utilização mais segura e por um período mais prolongado.

O atendimento nas concessionárias de todo o país para que essa substituição seja feita terá início no próximo dia 04 de janeiro. Contudo, a marca já divulgou que um novo componente já está sendo desenvolvido no exterior e que em meados do mês de março de 2016 uma nova convocação será feita para que seja feita a instalação desse novo conjunto do eixo cardã, só que este com as melhorias definitivas, extinguindo completamente a ocorrência do problema mencionado.

Para conseguir maiores informações a respeito dessa situação, a Honda disponibiliza a sua Central de Atendimento cujo número é o 0800-701-3432, o qual possui atendimento de segunda a sexta-feira das 08h às 20h ou o seu portal eletrônico que é o www.honda.com.br/recall/motos.

Por Adriano Oliveira


Linha 2016 das motos passará por mudanças que devem agradar os consumidores.

A grande fábrica japonesa Honda anunciou no velho mundo que a linha 2016 das motos CB 500F e NC 750S passará por algumas modificações. Estes modelos estão sendo expostos no Salão de Milão (EICMA) entre os dias 17 e 22 deste mês.

Para o ano de 2016, a CB 500F ficará mais encorpada e terá seis cores diferentes, além de novos grafismos e lanterna e farol em LED. O tanque de combustível da moto agora passará a ter uma capacidade de 16,7 litros. Não bastasse isso, a motocicleta ganhou novo escape silencioso, suspensão regulável na parte da frente, manete de freio ajustável e ainda por cima, a motocicleta terá um peso menor. O modelo também fará parte da linha de 2016 que estará disponível no Brasil a partir de janeiro do próximo ano.

A CB 500F é vendida no Brasil desde o ano de 2013 e em 2015 passou por um incremento de cores e gráficos, branco e vermelho metálico e a preto inspirada na Honda CB 650.

A exclusiva Integra, que não é comercializada no Brasil, alia o conforto e a conveniência de uma scooter com o desempenho de uma motocicleta convencional. Na Europa, passou a ser fabricada com luzes de LED, painel de instrumentos LCD, suspensão dianteira Show a Dual Bending e cores customizadas. O motor é composto por dois cilindros paralelos, seguindo a norma EURO 4 e dupla embreagem (DCT).

A Honda crossover NC 750S contará também com painel de instrumentos LCD, juntamente com cores personalizadas, escapamento no formato pentagonal. Este modelo virá em duas cores.

A Honda NC 750, versão “X”, foi lançada em nosso país no início do ano atual, como alternativa para substituir a NC 700X. Apresentada no Salão de Milão há quatro anos, em 2011, a versão NC 700X se destacou para o público alvo ao apresentar seu conceito de pilotagem para o uso diário.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Linha 2016 dos modelos CB500F, CB500X, NC750X e VRF1200X Crosstourer ficaram mais robustas e ganharam nova iluminação.

A montadora de motos Honda anunciou algumas mudanças visuais em suas motos de alta cilindrada. Entre os modelos que receberão o upgrade em seu design e que tiveram fotos reveladas estão: CB500F, CB500X, NC750X e VRF1200X Crosstourer. As linhas 2016 desses modelos estarão expostas no Salão de Milão, que iniciará daqui a duas semanas. A alteração padrão nos lançamentos, em relação às versões 2015, foi em visual, robustez e iluminação.

A CB500F teve fotos conservadoras, porém, com exibição de parte do design divulgadas pela marca. A fabricante disse que a moto ficará mais encorpada em comparação com a 2015, o que por consequência aumentará a capacidade do tanque de gasolina de 15,7 para 16,7 litros. A empresa revelou também que a dianteira e a traseira passarão a ter luzes de LED. O silenciador do escape foi renovado e a suspensão da frente terá ajuste pré-carga. A versão X da CB500 mudou menos no visual de acordo com a Honda. A bolha frontal aumentou em dez centímetros. E ela passou por todas as atualizações de iluminação, escapamento e suspensão pelas quais a F passou.

A aparência da NC750X não ficou mais robusta, porém, tornou-se mais aventureira. A bolha dianteira cresceu sete centímetros e a área de bagagem e porta-objetos teve capacidade expandida de 21 para 22 litros. A NC também recebeu o upgrade frontal e traseiro com LEDs.

Outra aventureira, a VRF1200X Crosstourer, também teve mudanças em sua bolha. Mas, no caso, ela foi totalmente trocada por outro tipo de peça, de ajuste mais fácil para o motociclista. A Crosstourer passará a contar com um ponto de energia de 12V e mais três níveis de condução do câmbio de dupla embreagem. As cores tradicionais para o lançamento ainda não foram divulgadas, mas a Honda já afirmou que haverá coloração de edição especial.

Os novos modelos deverão chegar ao mercado brasileiro no decorrer do próximo ano. Os lançamentos, em outros países, serão no final de 2015.

Bruno Klein


Nova moto da Honda é apresentada no Salão Duas Rodas 2015.

A Honda CB Twister foi apresentada nesta semana no Salão Duas Rodas. Essa foi uma das novidades do evento e um dos pontos principais apontados pela Honda. A moto é dez quilos mais leve que a CB 300R e possui um bom motor e boa velocidade. Esta belezura foi apresentada no dia 6 de outubro desse ano, no Salão Duas Rodadas. Esse modelo já está chegando nas principais lojas do país. O modelo também é mais barato que a CB 300R, de modo que tem boas chances de agradar o grande público e conquistar os consumidores. 

A Honda, caros e caras amantes de motos, mostrou o conceito True Adventure. Com o motor de menor cilindrada, de 250cc, a CB Twister rende 4 cavalos a menos que a CB 300R. Vale lembrar que no seu tanque cabem 16,5 litros. O design da moto é simples, porém, bem elaborado. A marca está inovando e apostando em novos modelos populares. O público do Salão Duas Rodas, no entanto, pareceu aprovar a novidade.

A empresa, com esse lançamento, tem o objetivo de vender 40 mil unidades dessa moto por ano. A Honda já teve motos como o nome Twister, mas essa é a principal aposta do momento.

Os preços da Honda CB Twister são os seguintes: R$ 13.050 na versão Standard e de R$ 14.550 na versão com freio ABS.

A empresa também apresentou outros modelos que encheram os olhos das pessoas. A CB Twister é boa para vários terrenos, sobretudo para as zonas urbanas.

Para quem não teve a chance de ir no Salão Duas Rodas, essa matéria acaba sendo importante pelas informações e para sanar algumas dúvidas dos leitores sobre esse lançamento de sucesso no mercado de motos. E então? O que o leitor está esperando? Diga sua opinião. Comente e participe.

Madson Lima de Oliveira


Honda lançou a nova versão 2016 da NXR 160 Bros ESDD com mais opções de cores.

Quem pensa que motocicletas são todas iguais se engana. Prova disso é a Honda, que lança mais uma versão da NXR 160 Bros ESDD 2016, agora com mais opções de cores.

Essas alterações se concentram basicamente nas alças do garupa, que agora aparece na cor preta; e na rabeta e na carenagem do farol, que nessa nova versão aparece na mesma cor que predomina no resto da motocicleta.

O novo modelo deve chegar às concessionárias a partir de outubro. Além das alterações visuais, a NXR 160 Bros ESDD 2016 vem com um motor de um único cilindro OHC com 162,7 cm³, que possui a tecnologia FlexOne e é arrefecido a ar.

Esse motor gera uma potência máxima de 14,5 cv, rodando a 8.500 rpm a gasolina, e quando no etanol sua configuração é de 14,7 cv, rodando aos mesmos 8.500 rpm. O torque é de 1,46 kgfm e 1,60 kgfm, respectivamente, ambos com rpm de 5.500.

Com suspensão de garfo dianteiro telescópico, a nova Honda ainda conta com suspensão traseira mono amortecida. A motocicleta ainda vem com freio a disco em ambas as partes. Os pneus vêm na medida de 90/90-19 na parte dianteira, e 110/90-17 na parte traseira.

Chegando ao mercado com preço inicial de R$ 10.720,00, a NXR 160 Bros ESDD 2016 tem sua produção nacional, em Manaus, no Amazonas. As cores padrão são: vermelha, preta e branca. O interessante também é sua garantia, de até três anos sem qualquer limite de quilometragem, com opções de ter até sete revisões com fornecimento de óleo gratuito.

De acordo com a própria Honda, seu novo modelo tem como características principais a baixa manutenção, a segurança e sua robustez. Pela propaganda feita pela montadora, é provável que esse modelo tenha um bom custo benefício em relação a suas concorrentes. Agora é esperar para ver e tirar suas próprias conclusões em uma experiência de test ride.

Por Felipe Villares

Honda NXR 160 Bros ESDD

Honda NXR 160 Bros ESDD

Fotos: Divulgação


Novas versões da moto serão lançadas no Brasil na segunda quinzena de agosto com preços que aprtem de R$ 7.990.

Após comercializar por nove gerações a famosa e conhecida de todos brasileiro a CG 150, motocicleta mais popular do país, a fabricante de motocicletas Honda resolveu aposentar este modelo e lançar a sua mais nova aposta: a Honda CG 160 edição 2016. O anúncio relativo a estas mudanças foi feito pela empresa no dia 6 de agosto de 2015, quinta-feira.

Essa nova geração da CG que chegará ao mercado em breve terá o seu valor inicial fixado a partir de R$ 7.990 para o modelo Fan e para o modelo Titan o valor será a partir de R$ 9.290.

O motor que foi inserido neste modelo já estreou na NXR 160 Bros, motor este que tem um tamanho maior. Para fazer estas mudanças a fabricante teve que fazer algumas alterações no visual da motocicleta, o que fez com que o valor dela subisse cerca de R$ 600 em relação aos modelos anteriores, tendo em vista que anteriormente o preço inicial da CG 150 Fan era a partir de R$ 7.357, apesar de que essa versão possuía apenas uma versão chamada ESDi, a qual teve o seu nome alterado e passará a ser chamada apenas de CG 160 Fan, sendo que as antigas rodas raiadas deste modelos foram substituídas por bonitas rodas dessa vez confeccionadas em liga-leve.

Já o modelo Titan que tinha o seu preço inicial partindo dos R$ 8.113 na versão ESD e na versão topo de linha, a EX, chegava a custar R$ 8.639, as alterações que foram feitas é que a versão ESD da Titan não será mais comercializada, sendo que a única opção que restará no mercado será a EX, topo de linha, e que será comercializada por R$ 9.290.

A previsão da Honda é a de que estes novos modelos da CG 160 cheguem às concessionárias de todo Brasil na segunda quinzena do mês de agosto, motocicletas estas que terão um novo motor monocilíndrico de 162,7cc de cilindrada, que acabou trazendo maior torque e potência para a motocicleta, devido ao fato de possuir sistema de injeção eletrônica e ser dotada de um sistema flex. Este novo motor consegue produzir uma potência máxima de 15,1 cavalos a 8.000 rpm e 1,54 de torque a 6.000 rpm.  Tal como nas antigas versões, a principal adversária da CG 160 será a também conhecida Yamaha Fazer 150. 

Por Adriano Oliveira

Honda CG 160 2016

Honda CG 160 2016

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com ótimas características que oferecem alto desempenho tanto para off-road quanto para asfalto.

Foi apresentada a nova Honda CRF 1000L Africa Twin na Europa. A motocicleta retorna com a missão de fazer o mesmo sucesso do passado e para isso veio bem equipada. O motor de 2 cilindros e 998 cc, rende até 95,2 cv e 10 kgfm de torque. A Honda disponibilizou duas opções de câmbio: manual de 6 marchas e de dupla embreagem equipada com modo de funcionamento para a terra.

A proposta da empresa é de oferecer um modelo de alto desempenho off-road e para o asfalto. A versão básica é vendida sem freios ABS e o novo controle de torque. O preço inicial é de 12 mil euros (aproximadamente R$ 43,8 mil). Ambas as versões apresentam um tanque com capacidade de 18,8 litros de combustível. A autonomia é de 400 quilômetros. A altura do assento tem medidas que oscilam entre 20 mm, variando de 850 mm a 870 mm.

A Honda afirmou que o novo câmbio de dupla embreagem é uma evolução em relação ao sistema das irmãs VFR 1200F e Crosstourer. Com ela, o condutor pode pilotar no modo 100% automático ou semiautomático, que permite a mudanças automáticas de marchas, acionadas pelo botão da manopla. O condutor também tem a opção de acionar o modo que ameniza o efeito de arrasto nas trocas de marcha.

Já o câmbio manual se baseia nos mesmos empregados nas motos 250R e 450R de motocross, ambas com embreagem antideslizante. O modo S permite que motor e câmbio trabalharem de forma mais esportiva, dividindo-se em três níveis: S1, S2 e S3. Segunda a Honda, o câmbio analisa a inclinação da motocicleta para melhorar o desempenho, principalmente na terra.

Após 3 das 4 vitórias seguidas do Rally Paris-Dakar, Africa Twin original chegou ao mercado em 1988 e se popularizou em todo o mundo. No seguinte, o modelo mais moderno, a XRV 750 Africa Twin foi apresentada com novidades, como o motor V-Twin de 742 cc, que gerava 61,2 cavalos de potência.

Por Ana Rosa Martins Rocha

Honda CRF 1000L Africa Twin

Honda CRF 1000L Africa Twin

Honda CRF 1000L Africa Twin

Fotos: Divulgação


Versão Marc Márquez tem preço sugerido de R$ 69.900 e versão tricolor, nas cores azul, vermelho e branco, tem preço sugerido de R$ 66.500.

A primeira semana de julho foi bastante agitada para o mercado das motocicletas, haja vista a Honda ter anunciado um grande lançamento. Trata-se do lançamento da nova CBR1000RR Fireblade linha 2015. Vale ressaltar que este era um dos lançamentos mais esperados para 2015 no segmento das motocicletas. O lançamento da Honda possui como grande inspiração o modelo RC213V, modelo esse que foi utilizado pela Repsol Honda Team no Mundial de MotoGP.

A grande novidade da Honda já se encontra disponível no mercado brasileiro e vem acompanhada de dois visuais diferentes. Um deles é a versão limitada “Marc Márquez”, que dispõe de visual exclusivo e possui preço sugerido de R$ 69.900. A outra opção é a versão tricolor: azul, vermelho e branco. A versão tricolor tem como inspiração a equipe Honda HRC e seu preço sugerido é de R$ 66.500. Os dois modelos serão importados do Japão.

O principal destaque desse lançamento será, sem sombra de dúvidas, a versão limitada “Marc Márquez”. Ao todo a versão irá contar com nada menos que 93 unidades disponíveis, uma homenagem ao número oficial do piloto espanhol que serviu de inspiração para este modelo.

É importante ressaltar que este lançamento da Honda é voltado para aqueles que curtem uma boa aventura e muita velocidade, pois se trata de um modelo da categoria superesportiva. A mesma dispõe de um motor de nada menos que quatro cilindros DOHC que possui 999,8 cilindradas. O motor conta com arrefecimento a líquido com 180,8 cavalos de potência a 12.250 rpm. O torque máximo do modelo é 11,6 kgfm a 10.500 rpm. Apesar de todo este equipamento a mesma pesa apenas 191 kg.

Um destaque bastante interessante desse modelo é o chassi de alumínio no estilo diamante. Outro detalhe muito importante é o garfo telescópico de 110 mm que se encontra disponível na dianteira. A traseira, por sua vez, é tipo Pró-Link e dispõe de curso de 138 mm.

A moto também possui muita segurança, haja vista os reios equipados com a tecnologia C-ABS. Caso não saiba, a tecnologia C-ABS é responsável pela união dos sistemas ABS e CBS.

Por Bruno Henrique

Honda CBR1000RR Fireblade 2015

Honda CBR1000RR Fireblade 2015

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: